.

.
.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

BEIJO...

Beijos
Em todas as bocas
É um ato simples, mas de muitos sentidos. Por isso, é difícil explicar como surgiu


Beijo é ciência? Depende. No século 19, constatou-se, para surpresa dos ocidentais, que muitas culturas ignoravam o prazer da "justaposição dos músculos orbiculares da abertura bucal no estado de contração". Povos do Pacífico Sul e tribos africanas não tinham esse hábito. Os esquimós preferiam roçar os narizes e os japoneses nunca admitiriam em público que gostavam de beijar. Mesmo sabendo, como a medicina se encarregou de esclarecer, que o ato favorece o aparelho circulatório, aumenta de 70 para 150 os batimentos do coração e beneficia a oxigenação do sangue.

Sem esquecer que o beijo estimula a liberação de hormônios que causam bem-estar. Detalhe: na troca
de saliva, a boca é invadida por cerca de 250 bactérias, 9 miligramas de água, 18 de substâncias orgânicas, 7 decigramas de albumina, 711 miligramas de materiais gordurosos e 45 miligramas de sais minerais. Ninguém pode dizer que não há rigor científico nessa análise!

RETIRAR TODOS OS SUBSTANTIVOS E DEPOIS CLASSIFICÁ-LOS EM:


CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS DE ACORDO COM...
OBS.: UM MESMO SUBSTANTIVO PODE SER CLASSIFICADO 

1. PRÓPRIO
OU
2.COMUM

3.SIMPLES
OU
4.COMPOSTO

5.PRIMITIVO
OU
6.DERIVADO

7.CONCRETO
OU
8.ABSTRATO

9.COLETIVO (SIM)
OU
10. COLETIVO (NÃO)

 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

TEXTO: CIRCUITO FECHADO - um texto só com substantivos.


Chinelo, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina, sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para cabelo, pente. Cueca, camisa, abotoadura, calça, meias, sapatos, gravata, paletó. Carteira, níqueis, documentos, caneta, chaves, lenço, relógio. Jornal. Mesa, cadeiras, xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapo. Quadros. Pasta, carro. Mesa e poltrona, cadeira, papéis, telefone, agenda, copo com lápis, canetas, bloco de notas, espátula, pastas, caixas de entrada, de saída, vaso com plantas, quadros, papéis, telefone. Bandeja, xícara pequena. Papéis, telefone, relatórios, cartas, notas, vale, cheques, memorando, bilhetes, telefone, papéis. Relógio, mesa, cavalete, cadeiras, esboços de anúncios, fotos, bloco de papel, caneta, projetor de filmes, xícara, cartaz, lápis, cigarro, fósforo, quadro-negro, giz, papel. Mictório, pia, água. Táxi. Mesa, toalha, cadeira, copo, pratos, talheres, garrafa, guardanapo, xícara. Escova de dentes, pasta, água. Mesa e poltrona, papéis, telefone, revista, copo de papel, telefone interno, externo, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, telefone, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio, papel, pasta, cigarro, fósforo, papel e caneta. Carro. Paletó, gravata. Poltrona, copo, revista. Quadros. Mesas, cadeiras, prato, talheres,copos, guardanapos. Xícaras. Poltrona, livro. Televisor, poltrona. Abotoaduras, camisa, sapatos, meias, calça, cueca, pijama, chinelos. Vaso, descarga ,pia, água, escova, creme dental, espuma, água. Chinelos. Coberta, cama, travesseiro.


Ricardo Ramos. Circuito fechado:contos, 1978.


CLASSIFIQUE OS SUBSTANTIVOS DE ACORDO COM...
OBS.: UM MESMO SUBSTANTIVO PODE SER CLASSIFICADO 

1. PRÓPRIO
OU
2.COMUM

3.SIMPLES
OU
4.COMPOSTO

5.PRIMITIVO
OU
6.DERIVADO

7.CONCRETO
OU
8.ABSTRATO

9.COLETIVO (SIM)
OU
10. COLETIVO (NÃO)


terça-feira, 28 de março de 2017

PLANO ANUAL DE CURSO 2017 - SÉRIES: 2º ANO ENSINO MÉDIO REGULAR



PLANO ANUAL DE CURSO 2017

ESCOLA: E.E.M.T.I. PRESIDENTE GEISEL – POLIVALENTE (JUAZEIRO)
ÁREA: LINGUAGENS E CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA
PROFESSORA:
·         MARIA CELESTE BRAGA SALES PINHEIRO
SÉRIES: 2º ANO ENSINO MÉDIO REGULAR   
TURNO: TARDE

1. OBJETIVO GERAL:
Gramática
·         Reconhecer através da análise classificatória a função e ou característica morfossintática dos termos de um texto usando de método comparativo e ou substitutivo.
·         Estudar o uso correto dos sinais de pontuação e emprego de termos que garantem coesão e coerência textual assim como acentos e regras básicas da nova ortografia.

Literatura
·         Conhecer, identificar e situar cada período histórico e seus feitos que direta ou indiretamente influenciaram na construção e produção de nossa Literatura.
·         Reconhecer e analisar as características, divisões, subdivisões, temáticas de textos literários assim como as caracterizações dos tipos humanos (personagens) pertencentes à estética de uma determinada escola ou movimento literário.

Produção textual
·         Reconhecer e identificar os diferentes gêneros e tipos textuais através da análise das características particulares de cada um a fim de facilitar a produção de novos e diferentes textos.
·         Conhecer e apropriar-se das habilidades e competências exigidas pelo ENEM e outros concursos e ou vestibulares.


2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Gramática
·         Classificação morfossintática: divisão e subdivisão dos termos em estudo de acordo com a função empregada.

Literatura

·         Estudo e caracterização das escolas literárias.

Produção textual
·         Reconhecimento e uso das características aprendidas numa situação de produção textual.
·         Compreender, na leitura do texto escrito o significado, as relações dos fatos elaborados, estabelecendo relação com outros textos e seu universo de referência (de acordo com as condições de produção/recepção)
·         Ler, interpretar e reconhecer diferentes gêneros textuais (literários, jornalísticos, técnico-científicos, instrucionais, epistolares, humorísticos, publicitários, digitais, etc.) associando-os às sequências discursivas básicas (narração, exposição, argumentação, descrição e injunção).
·         Comparar o estabelecimento de diferentes relações de sentido
·         Produzir textos com coerência e coesão, considerando as condições e especificidades da produção e utilizando recursos próprios da escrita, em função do projeto textual.
·         Reconhecer a língua materna como veículo de participação social e geradora de significação que contribui para documentação e legitimação da cultura através dos tempos.
·         Conceber o ensino da gramática, entendendo-se como um instrumento indispensável no processo de produção e recepção de texto
·         Compreender valores populares em contraposição a normas absorvidas pelos grupos mais favorecidos socialmente
·         Estabelecer relações entre a leitura e a interpretação de produções literárias e a compreensão dos problemas e das transformações sociais nos diferentes momentos históricos
·         Compreender conceitos das linguagens tecnológicas que facilitem a incorporação da telemática nas atividades curriculares.


3. DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO:
CONSULTA AO DICIONÁRIO
AULAS EXPOSITIVAS  - AUDIOVISUAL;
PESQUISAS EM BLOGs EDUCATIVOS

4. CONTEÚDOS:
1º BIMESTRE

LITERATURA
·         O ROMANTISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         O ROMANTISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO: POESIA E PROSA.

GRAMÁTICA – MORFOLOGIA
     *CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         ARTIGOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         SUBSTANTIVOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         SUBSTANTIVOS UNIFORMES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         EPICENOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         SOBRECOMUNS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         COMUNS DE DOIS GÊNEROS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         ESPECÍFICOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         INDETERMINADOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         NUMÉRICOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         PALAVRAS SUBSTANTIVADAS
·         REGRAS DE PLURALIZAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
·         REGRAS DE GRADUAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
·         FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO


2º BIMESTRE

LITERATURA
·         O REALISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         O REALISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         O NATURALISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         O NATURALISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO

GRAMÁTICA - MORFOLOGIA
     *CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         ADJETIVOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         LOCUÇÕES ADJETIVAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         NUMERAIS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         PREPOSIÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         INTERJEIÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO

3º BIMESTRE

LITERATURA
·         O PARNASIANISMO: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
·         O SIMBOLISMO: HISTÓRIA - CONCEITO/

GRAMÁTICA - MORFOLOGIA
     *CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         PRONOMES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         VERBOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO

4º BIMESTRE
GRAMÁTICA – MORFOLOGIA
     *CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         ADVÉRBIOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         CONJUNÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO

GRAMÁTICA - MORFOSSINTAXE
·         ADJUNTOS ADNOMINAIS
·         ADJUNTOS ADVERBIAIS
·         SUJEITO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
·         PREDICADO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO


5. TEMAS TRANSVERSAIS
HISTÓRIA E GEOGRAFIA – ASPECTOS CULTURAIS

6. RECURSOS DIDÁTICOS:
LIVRO DIDÁTICO
VÍDEOS
LETRAS DE MÚSICAS
TEXTOS VARIADOS
DICIONÁRIO
CDs ;
COMPUTADORES;
DVDs;
INTERNET: BLOGs EDUCATIVOS E OUTROS ACESSÓRIOS
AVALIAÇÕES
QUADRO DE GIZ E PINCEL
XEROX: TDs E ACESSÓRIOS

7. BIBLIOGRAFIA:
AMARAL, Emília., ANTÔNIO, Severino. e PATROCÍNIO, Mauro Ferreira do.  Novo manual nova cultural. São Paulo: Editora Nova Cultural, 2000.
GOULART, Audemaro Taranto. e SILVA, Oscar Vieira da. Estudo dirigido de  literatura portuguesa. São Paulo: Editora do Brasil, 1975. 220 p
MONTEZUMA, Helena. Noções de estilo. Rio de Janeiro: Edições de Ouro/Editora Tecnoprint, sem data.
NICOLA, José de. Literatura brasileira / das origens aos nossos dias. São Paulo: Editora Scipione, 1998.
NICOLA, José de. Literatura portuguesa da idade média a Fernando Pessoa. São Paulo: Editora Scipione, 1997
PELLEGRINI, Tânia e FERREIRA, Marina. Português/ palavra e arte. São Paulo: Editora Atual, 1996.
* LIVRO ADOTADO PELA ESCOLA
* PRIMEIRO APRENDER
* BLOG EDUCATIVO – DIÁRIO DE BORDO – BY MARIA CELESTE - mcbspf.blogspot.com

quinta-feira, 16 de março de 2017

Visualizações de página por país - VALEEEU!!! MUITO OBRIGADA.

.
.
Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Brasil
266101
Estados Unidos
40855
Rússia
14119
Alemanha
8932
China
5914
Ucrânia
5746
Portugal
5245
França
1392
Espanha
980
Índia
971

terça-feira, 14 de março de 2017

PROPOSTA PEDAGÓGICA PLANO DE CURSO DE LITERATURA E GRAMÁTICA - 2o ANO - MÉDIO


Maria Celeste Bsp ESCOLA: E.F.M. PRESIDENTE GEISEL
DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA (GRAMÁTICA E LITERATURA)
PROF(a): MARIA CELESTE BRAGA SALES PINHEIRO
ÁREA: LINGUAGENS E CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
SÉRIE: 2º ANO ENSINO MÉDIO REGULAR
TURMAS: F – G – H
TURNO: TARDE – 100h/a

PROPOSTA PEDAGÓGICA
1º BIMESTRE
LITERATURA
• O ROMANTISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
• O ROMANTISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO: POESIA E PROSA.
GRAMÁTICA – MORFOLOGIA
*CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• ARTIGOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• SUBSTANTIVOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• SUBSTANTIVOS UNIFORMES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• EPICENOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• SOBRECOMUNS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• COMUNS DE DOIS GÊNEROS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• ESPECÍFICOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• INDETERMINADOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• NUMÉRICOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• PALAVRAS SUBSTANTIVADAS
• REGRAS DE PLURALIZAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
• REGRAS DE GRADUAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
• FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
2º BIMESTRE
LITERATURA
• O REALISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
• O REALISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
• O NATURALISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
• O NATURALISMO NO BRASIL: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
GRAMÁTICA - MORFOLOGIA
*CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• ADJETIVOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• LOCUÇÕES ADJETIVAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO
• NUMERAIS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• PREPOSIÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• INTERJEIÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
3º BIMESTRE
LITERATURA
• O PARNASIANISMO: HISTÓRIA - CONCEITO/DEFINIÇÃO
• O SIMBOLISMO: HISTÓRIA - CONCEITO/
GRAMÁTICA - MORFOLOGIA
*CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• PRONOMES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• VERBOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
4º BIMESTRE
GRAMÁTICA – MORFOLOGIA
*CLASSIFICAÇÃO E FLEXÃO DAS PALAVRAS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• ADVÉRBIOS: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• CONJUNÇÕES: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
GRAMÁTICA - MORFOSSINTAXE
• ADJUNTOS ADNOMINAIS
• ADJUNTOS ADVERBIAIS
• SUJEITO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO
• PREDICADO: CONCEITO/DEFINIÇÃO E DIVISÃO

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

ÓTIMO PARA TRABALHAR ANÁLISE FONOLÓGICA, SEPARAÇÃO SILÁBICA, TRANSCRIÇÃO FONÉTICA, VOCABULÁRIO (SEMÂNTICA), FORMAÇÃO DE PALAVRAS E ORTOGRAFIA 1



01.DITONGO ORAL CRESCENTE = D.O.C.
02.DITONGO ORAL DECRESCENTE = D.O.D.
03.DITONGO NASAL CRESCENTE = D.N.C.
04.DITONGO NASAL DECRESCENTE = D.N.D.
05.TRITONGO ORAL = T.O.
06.TRITONGO NASAL = T. N.
07.HIATO = H.
08.ENCONTRO CONSONANTAL PERFEITO = E.C.P.
09.ENCONTRO CONSONANTAL IMPERFEITO = E.C.I.
10.DÍGRAFO VOCÁLICO
11.DÍGRAFO CONSONANTAL
12.DÍFONE

ENUMERE DE ACORDO COM A ANÁLISE FONOLÓGICA DAS PARTES SUBLINHADAS EM CADA PALAVRA ABAIXO:


ABENÇOO
ABENÇOO
AÇORIANO
ACRIANO
ACRIANO
ADENOIDE
AEROESPACIAL
AEROESPACIAL
AEROESPACIAL
AEROESPACIAL
AEROESPACIAL
AEROSSOL
AEROSSOL
AEROSSOL
AFRODESCENDENTE
AFRODESCENDENTE
AFRODESCENDENTE
AFRODESCENDENTE
AFROMESTIÇO
AFROMESTIÇO
AGROINDUSTRIAL
AGROINDUSTRIAL
AGROINDUSTRIAL
AGROINDUSTRIAL
AGROINDUSTRIAL
AGROINDUSTRIAL
AGUE
ÁGUE
ALCALOIDE
ALCALOIDE
ALCALOIDE
ALCATEIA
ALCATEIA
ALCATEIA
ANDROIDE
ANDROIDE
ANDROIDE
ANTEONTEM
ANTEONTEM
ANTEONTEM
ANTEONTEM
ANTESSALA
ANTESSALA
ANTIALÉRGICO
ANTIALÉRGICO
ANTIALÉRGICO
ANTIÉTICO
ANTTICO
ANTIRRÁBICO
ANTIRRÁBICO
ANTIRROUBO
ANTIRROUBO
ANTIRROUBO
ANTIRRUGAS
ANTIRRUGAS
ANTISSEMITA
ANTISSEMITA
ANTISSÉPTICO
ANTISSÉPTICO
ANTISSÉPTICO
ANTISSEQUESTRO
ANTISSEQUESTRO
ANTISSEQUESTRO
ANTISSEQUESTRO
ANTISSEQUESTRO
ANTISSOCIAL
ANTISSOCIAL
ANTISSOCIAL
ANTISSOCIAL
ANTROPOIDE
ANTROPOIDE
ANTROPOIDE
APNEIA
APNEIA
APNEIA
ASSEMBLEIA
ASSEMBLEIA
ASSEMBLEIA
ASSEMBLEIA
ASSEMBLEIA
ASTEROIDE
ASTEROIDE
ATEIA
ATEIA
AUTOADESIVO
AUTOADESIVO
AUTOAJUDA
AUTOAJUDA
AUTOANÁLISE
AUTOANÁLISE
AUTOAPRENDIZAGEM
AUTOAPRENDIZAGEM
AUTOAPRENDIZAGEM
AUTOAPRENDIZAGEM
AUTOAPRENDIZAGEM
AUTOAVALIAÇÃO
AUTOAVALIAÇÃO
AUTOAVALIAÇÃO
AUTOAVALIAÇÃO
AUTOESCOLA
AUTOESCOLA
AUTOESCOLA
AUTOESTIMA
AUTOESTIMA
AUTOESTIMA
AUTOESTRADA
AUTOESTRADA
AUTOESTRADA
AUTOESTRADA
AUTOIMUNIDADE
AUTOIMUNIDADE
AUTOINDICAÇÃO
AUTOINDICAÇÃO
AUTOINDICAÇÃO
AUTOINSTRUÇÃO
AUTOINSTRUÇÃO
AUTOINSTRUÇÃO
AUTOINSTRUÇÃO
AUTOINSTRUÇÃO
AUTOPIEDADE
AUTOPIEDADE
AUTOPROTEÇÃO
AUTOPROTEÇÃO
AUTOPROTEÇÃO
AUTORRETRATO
AUTORRETRATO
AUTORRETRATO
AUTOSSERVIÇO
AUTOSSERVIÇO
AUTOSSERVIÇO
AUTOSSUFICIÊNCIA
AUTOSSUFICIÊNCIA
AUTOSSUFICIÊNCIA
AUTOSSUFICIÊNCIA
AUTOSSUGESTÃO
AUTOSSUGESTÃO
AUTOSSUGESTÃO
AUTOSSUGESTÃO

BENFEITO
BENFEITO
BENZOICO
BENZOICO
BILÍNGUE
BILÍNGUE
BIORRITMO
BIORRITMO
BIORRITMO
BOIA
BOIA
BOLEIA
BOLEIA
BUTANOICO

CAUCASOIDE
CAUCASOIDE
CEFALEIA
CEFALEIA
CENOZOICO
CENTOPEIA
CENTOPEIA
CENTOPEIA
CLARABOIA
CLARABOIA
CLARABOIA
COABITAR
COAUTOR
COAUTOR
COEDIÇÃO
COEDIÇÃO
COEXISTIR
COEXISTIR
COLMEIA
COLMEIA
COLMEIA
CONTRAINDICAÇÃO
CONTRAINDICAÇÃO
CONTRAINDICAÇÃO
CONTRAINDICAÇÃO
CONTRAORDEM
CONTRAORDEM
CONTRAORDEM
CONTRAORDEM
CONTRAORDEM
CONTRARREFORMA
CONTRARREFORMA
CONTRARREFORMA
CONTRARREFORMA
CONTRARREGRA
CONTRARREGRA
CONTRARREGRA
CONTRARREGRA
CONTRATURNO
CONTRATURNO
CONTRATURNO
COOPERAR
COORDENAR
COORDENAR
CORRELAÇÃO
CORRELAÇÃO
CORTICOIDE
CORTICOIDE
COSSENO
CREEM
CREEM

DIARREIA
DIARREIA
DIARREIA
DIARREIA
DICROICO
DICROICO
DISPNEIA
DISPNEIA
DISPNEIA
DISPNEIA

ENJOO
ENJOO
EPOPEIA
EPOPEIA
ESPERMATOZOIDE
ESPERMATOZOIDE
ESPERMATOZOIDE
ESTEROIDE
ESTEROIDE
ESTREIA
ESTREIA
ESTREIA
ESTREIA
ETANOICO
EUROPEIA
EUROPEIA
EUROPEIA
EXTRAESCOLAR
EXTRAESCOLAR
EXTRAESCOLAR
EXTRAESCOLAR
EXTRAOFICIAL
EXTRAOFICIAL
EXTRAOFICIAL
EXTRAOFICIAL
EXTRAOFICIAL
EXTRASSENSORIAL
EXTRASSENSORIAL
EXTRASSENSORIAL
EXTRASSENSORIAL
EXTRASSENSORIAL
EXTRASSENSORIAL

FEIURA
FEIURA
FLAVONOIDE
FLAVONOIDE

GELEIA
GELEIA
GEOPOLÍTICA
GIRASSOL
GIRASSOL
GONORREIA
GONORREIA
GONORREIA


HEBREIA
HEBREIA
HEBREIA
HEMORROIDA
HEMORROIDA
HEROICO
HIDRELÉTRICA
HIDRELÉTRICA
HUMANOIDE

IDEIA
IDEIA
INFRAESTRUTURA
INFRAESTRUTURA
INFRAESTRUTURA
INFRAESTRUTURA
INFRAESTRUTURA
INTERESTADUAL
INTERESTADUAL
INTERESTADUAL
INTERESTADUAL
INTERREGNO
INTERREGNO
INTERREGNO
INTRAOCULAR
INTRAOCULAR
INTRAOCULAR
INTRAUTERINO
INTRAOCULAR
INTRAOCULAR

JIBOIA
JIBOIA
JOIA
JOIA

LAMBISGOIA
LAMBISGOIA
LAMBISGOIA
LAMBISGOIA

MALFEITO
MALFEITO
MANDACHUVA
MANDACHUVA
MEDEIA
MEDEIA
MEGASSENA
MESOZOICO
MICROCOMPUTADOR
MICROCOMPUTADOR
MICRORREGIÃO
MICRORREGIÃO
MICRORREGO
MICRORREGIÃO
MINICONTO
MINIDICIONÁRIO
MINIDICIONÁRIO
MINISSÉRIE
MINISSÉRIE
MULTICULTURAL
MULTICULTURAL
MULTICULTURAL
MULTIMILIONÁRIO
MULTIMILIONÁRIO
MULTIMILIONÁRIO

NAZIFACISMO
NEOIMPERIALISMO
NEOIMPERIALISMO
NEOIMPERIALISMO
NEOIMPERIALISMO
NEOZOICO
NEOZOICO
NUCLEICO
NUCLEICO

ODISSEIA
ODISSEIA
ODISSEIA
ONOMATOPEIA
ONOMATOPEIA
OVOIDE

PALEOZOICO
PALEOZOICO
PANACEIA
PANACEIA
PANGEIA
PANGEIA
PANGEIA
PARANOIA
PARANOIA
PARANOICO
PARAQUEDAS
PAULICEIA
PAULICEIA
PAULICEIA
PERESTROICA
PERESTROICA
PERESTROICA
PIGMEIA
PIGMEIA
PIGMEIA
PINOIA
PINOIA
PIRAMBOIA
PIRAMBOIA
PIRAMBOIA
PLATEIA
PLATEIA
PLATEIA
PLURIANUAL
PLURIANUAL
PLURIANUAL
PLURIANUAL
POMPEIA
POMPEIA
POMPEIA
PONTAPÉ
PREDETERMINAR
PREDETERMINAR
PREENCHER
PREENCHER
PREENCHER
PREENCHER
PREESTABELECER
PREESTABELECER
PREESTABELECER
PRÉ-CARNAVAL
PROSOPOPEIA
PROSOPOPEIA
PROSOPOPEIA
PROTEICO
PROTEICO

QUELOIDE
QUELOIDE
QUINQUÊNIO
QUINQUÊNIO
QUINQNIO
QUINQUÊNIO

REESCREVER
REESCREVER
REESCREVER
REESTREIA
REESTREIA
REESTREIA
REESTREIA
REESTREIA
REIDRATAR
REIDRATAR
RESTABELECER

SACAROIDE
SAUIPE
SAUIPE
SEBORREIA
SEBORREIA
SEBORREIA
SEMIABERTO
SEMIABERTO
SEMIANALFABETO
SEMIANALFABETO
SEMRIDO
SEMICÍRCULO
SEMIDESNATADO
SEMIDEUS
SEMIRRETA
SEQUOIA
SUPERAQUECIMENTO
SUPERAQUECIMENTO
SUPRARRENAL
SUPRARRENAL
SUPRARRENAL
SUPRASSENSÍVEL
SUPRASSENSÍVEL
SUPRASSENSÍVEL
SUPRASSENSÍVEL
SUPRASSUMO
SUPRASSUMO

TABLOIDE
TABLOIDE
TELEMENSAGEM
TELEMENSAGEM
TIFOIDE
TIPOIA
TIREOIDE
TIROIDE
TRAMOIA
TRAPEZOIDE
TRAQUEIA
TRAQUEIA
TRAQUEIA
TRAQUEIA
TROIA
TROIA
TROIA
ULTRAMODERNO
ULTRAMODERNO
ULTRAMODERNO
ULTRARROMÂNTICO
ULTRARROMÂNTICO
ULTRARROMÂNTICO
ULTRARROMÂNTICO
ULTRASSECRETO
ULTRASSECRETO
ULTRASSECRETO
ULTRASSECRETO
ULTRASSOM
ULTRASSOM
ULTRASSOM
ULTRASSOM
ULTRASSONOGRAFIA
ULTRASSONOGRAFIA
ULTRASSONOGRAFIA
ULTRASSONOGRAFIA
ULTRASSONOGRAFIA
URBANOIDE
URBANOIDE
UREIA
UREIA

VERBORREIA
VERBORREIA
VERBORREIA
VERBORREIA

WAGNERIANO
WAGNERIANO

XIQUEXIQUE
XIQUEXIQUE

ZOO


.

.
.
Ocorreu um erro neste gadget

É O QUE TEM PRA HOJE: "POUCO PAPO E SÓ... SU-CEEEEEEES-SO!!!"



"SIGAM-ME OS BONS" - Maria Celeste Bsp | Facebook

Google+ Followers

EU SOU POLIVALENTE!

EU SOU POLIVALENTE!