.

.
.

quinta-feira, 28 de março de 2013

QUO VADIS ???

Quo vadis? é uma frase latina que significa "Para onde vais?" ou "Aonde vais?". O uso moderno da frase refere-se à tradição cristã, relatada no livro apócrifo Atos de Pedro (Manuscrito Vercelli XXXV), em que São Pedro encontra Jesus enquanto Pedro está fugindo da provável crucifixão em Roma. Pedro pergunta a Jesus "Quo Vadis", e Jesus lhe responde, "Eu estou indo a Roma para ser crucificado de novo." (Roman vado iterum crucifigi.); prontamente Pedro ganha coragem para continuar seu ministério e eventualmente torna-se um mártir.[1]
A frase também aparece algumas vezes na tradução Vulgata da Bíblia, notavelmente no Evangelho de João 16:05, Quando Jesus diz aos apóstolos: "E agora vou a aquele que me enviou; e nenhum de vós outros me pergunta: Aonde vais?"

Referências

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons
Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

Quo Vadis (1951)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quo Vadis
Quo Vadis (BR)
 Estados Unidos
1951 •  cor •  169 min 
Produção
Direção Mervyn LeRoy
Roteiro S.N. Behrman
Sonya Levien
Elenco original Robert Taylor
Deborah Kerr
Peter Ustinov
Género drama épico
Idioma original inglês

IMDb: (inglês) (português)
Projeto Cinema  • Portal Cinema
Quo Vadis é um filme estadunidense de 1951, do gênero drama épico, dirigido por Mervyn LeRoy. O roteiro foi escrito por S.N. Behrman, Sonya Levien e John Lee Mahin, baseado em livro de Henryk Sienkiewicz e ambientado na Roma Antiga.

Índice

Sinopse

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Após três anos em campanha, o general Marcus Vinicius retorna a Roma e encontra Lygia, por quem se apaixona. Ela é uma cristã e não quer nenhum envolvimento com um guerreiro. Mas, apesar de ter sido criada como romana, Lygia é a filha adotiva de um general aposentado e, teoricamente, uma refém de Roma. Marcus procura o imperador Nero, para que ela lhe seja dada pelos serviços que ele fez. Lygia se ressente, mas de alguma forma se apaixona por Marcus. Enquanto isso, as atrocidades de Nero são cada vez mais ultrajantes e, quando ele queima Roma e culpa os cristãos, Marcus salva Lygia e a família dela. Ners e os atira aos leões mas, no final, Marcus, Lygia e o cristianismo prevalecerão.
Na filmagem da obra de Sienkiewicz, foram utilizados cerca de 32 mil figurinos e milhares de figurantes, dentre eles os então desconhecidos Bud Spencer, Sophia Loren (então com 17 anos) e Elizabeth Taylor.

A cena da arena


Deborah Kerr (Lígia) na cena do circo.
Esta produção estadunidense de Quo Vadis foi a única a não respeitar o romance, no tocante à cena em que Ursus enfrenta o touro na arena do circo de Roma. Na obra de Sienkiewicz, a amada de Vinícius é amarrada ao corpo do animal, completamente despida. Para defendê-la, Ursus teria que lutar com o touro mas, ao fazê-lo, colocaria em risco a integridade física de sua protegida, o que tornava sua tarefa extremamente difícil. Aliás, era essa a intenção de Popeia ao planejar o cruel espetáculo.
Todas as demais versões cinematográficas respeitaram esse detalhe (salvo quanto à nudez da personagem, que nem mesmo a versão de 2001, ousou adotar), menos a de Mervyn LeRoy, que preferiu colocar Lígia (convenientemente trajada) atada a um tronco fincado na arena, assistindo Ursus enfrentar o touro.
O filme tem um erro grotesco. Pedro, famoso discípulo de Cristo, aparece nitidamente obeso, mas, na cena em que é crucificado (de cabeça para baixo), aparece magro.

Actores

Principais prêmios e indicações

Crystal video.png A Wikipédia possui o
Oscar 1952 (EUA)
  • Indicado nas categorias de melhor filme, melhor fotografia colorida, melhor figurino colorido, melhor ator coadjuvante (Leo Genn e Peter Ustinov), melhor direção de arte colorida, melhor montagem e melhor trilha sonora original de filme dramático ou comédia.
Globo de Ouro 1952 (EUA)
  • Venceu nas categorias de melhor ator coadjuvante (Peter Ustinov) e melhor fotografia colorida.
  • Indicado na categoria de melhor filme - drama.

Origem da expressão

A expressão em latim Quo Vadis? vem da Bíblia (João, 16.5) onde Jesus Cristo diz: "E agora vou a aquele que me enviou; e nenhum de vós outros me pergunta: Aonde vais?"
Esta expressão aparece também em uma obra do século III (João é do final do século I), que se chama "Atos dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo".[1] Nesta obra de carater gnóstico e popular, se encontra esta expressão que é dirigida por Jesus a Pedro que por exortação de seus irmãos devido ao medo da perseguição de Nero tentava fugir. Pedro o encontra na Via Ápia e lhe pergunta, "Aonde vais Senhor?" Quo vadis Domine? E o Senhor lhe responde: "Volto para Roma para ser crucificado", então Pedro entende, volta a Roma e dá a vida por Cristo. É utilizada uma cena reformada como base para este filme.

Referências

Ligações externas

Ver também

Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

O Analfabeto Político

O Analfabeto Político
O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.
Bertolt Brecht

terça-feira, 26 de março de 2013

MÚSICAS DE VINÍCIUS DE MORAES


Vinicius de Moraes

Vinicius de Moraes - Música

Canções

A arca de Noé

Sete em cores, de repenteO arco-íris se desataNa água límpida e contenteDo ribeirinho da mata.O sol, ao véu transparenteDa chuva de ouro e de prata
Leia mais...

A bênção, Bahia

Olorô, Bahia Nós viemos pedir sua bênção, saravá! Hepa hê, meu guia Nós viemos dormir no colinho de lemanjá! Nanã Borokô fazer um Bulandê Efó, caruru e aluá Pimenta (...)  Leia mais...

A bíblia

A Bíblia já dizia Pra quem sabe entender Que há tempo de alegria Que há tempo de sofrer Que o tempo só não conta Pra quem não tem paixão E que depois do encontro Sempre (...)  Leia mais...

A cachorrinha

Mas que amor de cachorrinha! Mas que amor de cachorrinha! Pode haver coisa no mundo Mais branca, mais bonitinha Do que a tua barriguinha Crivada de mamiquinha? (...)  Leia mais...

A carta que não foi mandada

Paris, outono de 73 Estou no nosso bar mais uma vez E escrevo pra dizer Que é a mesma taça e a mesma luz Brilhando no champanhe em vários tons azuis No espelho em frente eu sou (...)  Leia mais...

A casa

Era uma casa Muito engraçada Não tinha teto Não tinha nada Ninguém podia Entrar nela não Porque na casa Não tinha chão Ninguém podia Dormir na rede Porque a (...)  Leia mais...

A dor a mais

Foi só muito amor Muito amor demais Foi tanta a paixão Que o meu coração, amor Nem soube mais Inventei a dor E como ela nos doeu Ah, que solidão buscar perdão (...)  Leia mais...

A felicidade

Tristeza não tem fim Felicidade sim A felicidade é como a gota De orvalho numa pétala de flor Brilha tranqüila Depois de leve oscila E cai como uma lágrima de amor (...)  Leia mais...

A flor da noite

Na solidão escura Do velho Pelourinho Matilde, a louca mansa Vivia mercando assim: Olha a flor da noite ... Olha a flor da noite ... Seria a flor da noite A (...)  Leia mais...

A foca

Quer ver a foca Ficar feliz? É por uma bola No seu nariz. Quer ver a foca Bater palminha? É dar a ela Uma sardinha. Quer ver a foca Fazer uma briga? (...)  Leia mais...

A formiga

As coisas devem ser bem grandes Pra formiga pequenina A rosa, um lindo palácio E o espinho, uma espada fina A gota d'água, um manso lago O pingo de chuva, um mar Onde (...)  Leia mais...

A mais dolorosa das histórias

Silêncio Façam silêncio Quero dizer-vos minha tristeza Minha saudade e a dor A dor que há no meu canto Oh, silenciai Vós que assim vos agitais Perdidamente em vão (...)  Leia mais...

A mulher carioca

A gaúcha tem a fibra A mineira o encanto tem A baiana quando vibra Tem isso tudo e o céu também A capixaba bonita É de dar água na boca E a linda pernambucana Ai meu (...)  Leia mais...

A rosa de Hiroxima

Pensem nas crianças Mudas telepáticas Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas Pensem nas feridas Como rosas cálidas Mas oh não se (...)  Leia mais...

A terra prometida

Poder dormir Poder morar Poder sair Poder chegar Poder viver Bem devagar E depois de partir poder voltar E dizer: este aqui é o meu lugar E poder assistir ao (...)  Leia mais...

A tonga da mironga do kabuletê

Eu caio de bossa Eu sou quem eu sou Eu saio da fossa Xingando em nagô Você que ouve e não fala Você que olha e não vê Eu vou lhe dar uma pala Você vai ter que (...)  Leia mais...

A vez de Dombe

Primeiro foi a rumba cubana Depois o mambo veio de lá Quanta alegria nos deu Havana Com o chá-chá-chá Depois chegou a vez do calipso O rei mestiço de Trinidad E do (...)  Leia mais...

Acalanto da rosa

Dorme a estrela no céu Dorme a rosa em seu jardim Dorme a lua no mar Dorme o amor dentro de mim É preciso pisar leve Ai, é preciso não falar Meu amor se adormece (...)  Leia mais...

Acalanto pra embalar Lupicínio

Amigo meu, você partiu Você transpôs a escuridão Seu violão emudeceu E a morte te envolveu E te beijou E foi levando pela mão Amigo meu, só coração Sua paixão (...)  Leia mais...

Acende uma lua no céu

Acende uma lua no céu E muitas estrelas no olhar E deixa-te linda e sem véu Envolta num brando dossel de luar Semeia de flores teu chão E abre a janela aos perfumes do (...)  Leia mais...

Água de beber

Eu quis amar mas tive medo E quis salvar meu coração Mas o amor sabe um segredo O medo pode matar o seu coração Água de beber Água de beber, camará Água de beber (...)  Leia mais...

Ai de quem ama

Quanta tristeza Há nesta vida Só incerteza Só despedida Amar é triste O que é que existe? O amor Ama, canta Sofre tanta Tanta saudade Do seu (...)  Leia mais...

Ai, quem me dera

Ai quem me dera, terminasse a espera E retornasse o canto simples e sem fim... E ouvindo o canto se chorasse tanto Que do mundo o pranto se estancasse enfim Ai quem me dera (...)  Leia mais...

Além do amor

Se tu queres que eu não chore mais Diga ao tempo que não passe mais Chora o tempo o mesmo pranto meu Ele e eu, tanto Que só para não te entristecer Que fazer, canto Canto (...)  Leia mais...

Além do tempo

Esse amor sem fim, onde andará? Que eu busco tanto e nunca está E não me sai do pensamento Sempre, sempre longe Esse amor tão lindo que se esconde Nos confins do não sei (...)  Leia mais...

Algum lugar

Meu amor Não posso mais Viver aqui Não tenho paz Eu quero ir Pra algum lugar Pra algum lugar Pra algum lugar E ser feliz Ouvir o mar E amar (...)  Leia mais...

Alma perdida

Alma perdida Teu cantochão tão longe Tão sozinho chegou até mim Ai, quisera eu tanto dizer Volta Oh, alma perdida Volta Oh, alma Vem amar Vem sofrer  Leia mais...

Amei tanto

Nunca fui covarde Mas agora é tarde Amei tanto Que agora nem sei mais chorar Vivi te buscando Vivi te encontrando Vivi te perdendo Ah, coração, infeliz até (...)  Leia mais...

Amigo porteño

Amigo porteño si ves por la calle Una chica morena Con ojos ardientes Y un aire de alguien Que quiere volar Parala y decile Que existe un poeta Que muere de celos (...)  Leia mais...

Amigos meus

Amigos meus, está chegando a hora Em que a tristeza aproveita pra entrar E todos nós vamos ter que ir embora Pra vida lá fora continuar Tem sempre aquele Que toma (...)  Leia mais...

Amor e lágrimas

Ouve o mar que soluça na solidão Ouve, amor, o mar que soluça Na mais triste solidão E ouve, amor, os ventos que voltam Dos espaços que ninguém sabe Sobre as ondas se debruçam (...)  Leia mais...

Amor em paz

Eu amei Eu amei, ai de mim, muito mais Do que devia amar E chorei Ao sentir que iria sofrer E me desesperar Foi então Que da minha infinita tristeza Aconteceu (...)  Leia mais...

Amor em solidão

Estrela que morreu Ainda palpita em vão A tua luz sou eu Amando em solidão Noturno mar sem Deus Tu és na escuridão Igual aos cantos meus Uma desolação Ah, se eu (...)  Leia mais...

Amor que partiu

Dor De querer quem não vem Dor De viver sem seu bem Oh, dor Que perdoa ninguém Meu amor Não tem compaixão Partiu Oh, flor Paixão Amor que (...)  Leia mais...

Andam dizendo

Andam dizendo na noite Que eu já não te amo Que eu saio na noite Mas já não te chamo Que eu ando talvez Procurando outro amor Mas ninguém sabe, querida O que é ter (...)  Leia mais...

Anoiteceu

A luz morreu O céu perdeu a cor Anoiteceu No nosso grande amor Ah, leva a solidão de mim Tira esse amor dos olhos meus Tira a tristeza ruim do adeus Que ficou em (...)  Leia mais...

Apelo

Ah, meu amor não vás embora Vê a vida como chora Vê que triste esta canção Ah, eu te peço não te ausentes Porque a dor que agora sentes Só se esquece no perdão Ah, (...)  Leia mais...

Aquarela

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva E se faço chover com dois riscos tenho (...)  Leia mais...

Ária para assovio

Inelutavelmente tu Rosa sobre o passeio Branca! e a melancolia Na tarde do seio As cássias escorrem Seu ouro a teus pés Conheço o soneto Porém tu quem és? (...)  Leia mais...

Arrastão

Ê! tem jangada no mar Ê, iê, iêi ! Hoje tem arrastão Ê! Todo mundo pescar Chega de sombra, João J'ouviu! Olha o arrastão entrando no mar sem fim É, meu irmão, me (...)  Leia mais...

As abelhas

A abelha-mestra E as abelhinhas Estão todas prontinhas Para ir para a festa Num zune-que-zune Lá vão pro jardim Brincar com a cravina Valsar com o jasmim Da rosa (...)  Leia mais...

As cores de abril

As cores de abril Os ares de anil O mundo se abriu em flor E pássaros mil Nas flores de abril Voando e fazendo amor O canto gentil De quem bem te viu Num (...)  Leia mais...

Até rolar pelo chão

Não quero entrar Para não ter que sair Porque se eu der de sambar Ninguém me tira daqui Vou balançar Até meu corpo cair Meu pé vai dar o que falar Não vejo ninguém pra (...)  Leia mais...

Aula de piano

Depois do almoço na sala vazia A mãe subia pra se recostar E no passado que a sala escondia A menininha ficava a esperar O professor de piano chegava E começava uma nova (...)  Leia mais...

Ausência

Deixa secar no meu rosto Esse pranto de amor que a presença desatou Deixa passar o desgosto Esse gosto da ausência que me restou Eu tinha feito da saudade A minha amiga mais (...)  Leia mais...

Balada da flor da terra

Nem a luz da lua na tarde Nem a onda do mar quando ela vem Nem a flor do céu quando se abre Têm a graça de você Meu amor É bonita É bonita Ai, que aroma o (...)  Leia mais...

Balanço do Tom

Amigo, olhe Morou no som? Balanço só lhe parece bom Se der descanso Olhe o balanço do Tom O som é manso Morou no som? Quem tem balanço Mesmo que é bom? (...)  Leia mais...

Barquinha, barquinha

Barquinha que vai Barquinha que vem Na volta, barquinha Me traz o meu bem: Meu bem que só vai Meu bem que não vem Barquinha, barquinha Eu estou sem ninguém (...)  Leia mais...

Bem pior que a morte

Bem pior que a morte É deixar só o amor Oh, minha amada Na hora em que eu me for Sozinho na treva Oh, vem comigo Oh, vem comigo Lá onde existe a grande paz O (...)  Leia mais...

Berimbau

Quem é homem de bem, não trai O amor que lhe quer seu bem Quem diz muito que vai, não vai E assim como não vai, não vem Quem de dentro de si não sai Vai morrer sem amar (...)  Leia mais...

Blues para Emmet

Os assassinos de Emmet Chegaram sem avisar Mascando cacos de vidro Com suas caras de cal Os assassinos de Emmet Entraram sem dizer nada Com seu hálito de couro E seus (...)  Leia mais...

Bocochê

Menina bonita, pra onde é "qu'ocê" vai Menina bonita, pra onde é "qu'ocê" vai Vou procurar o meu lindo amor No fundo do mar Vou procurar o meu lindo amor No fundo do mar (...)  Leia mais...

Bom dia, amigo

Bom dia, amigo Que a paz seja contigo Eu vim somente dizer Que eu te amo tanto Que vou morrer Amigo... adeus  Leia mais...

Brasília, sinfonia da alvorada

I / O PLANALTO DESERTO No príncipio era o ermo Eram antigas solidões sem mágoa. O altiplano, o infinito descampado No princípio era o agreste: O céu azul, a terra (...)  Leia mais...

Brigas nunca mais

Chegou, sorriu, venceu, depois chorou Então fui eu quem consolou sua tristeza Na certeza de que o amor tem dessas fases más E é bom para fazer as pazes, mas Depois fui eu quem dela (...)  Leia mais...

Broto maroto

Olha que graça de moça Vê que balanço ela tem E aqui, que ninguém nos ouça Se eu insistir ela vem Se não me engano esse broto Quer se mudar numa flor Isso é um negócio (...)  Leia mais...

Broto triste

Menininha bonita, cheia de mania Que faz tanta fita e se acha a maior E diz que não topa quem lê poesia Que tudo na Europa é muito Mas muito melhor Menininha, cabeça de (...)  Leia mais...

Cala, meu amor

Entra, meu amor Bom você voltar De onde vem você Cansado assim? Vejo tanta dor No teu triste olhar Este olhar que, outrora Se acendia só pra mim Cala, (...)  Leia mais...

Calmaria e vendaval

Choro e canto, mato e morro Corro entre o bem e o mal Sem querer faço da vida Calmaria e vendaval Passarinho e águia brava Brisa mansa e temporal Vendo o dia se (...)  Leia mais...

Caminho de pedra

Velho caminho por onde passou Carro de boi, boiadeiro gritando ô ô Velho caminho por onde passou O meu carinho chamando por mim ô ô Caminho perdido na serra Caminho (...)  Leia mais...

Canção da canção que nasceu

Eu não via nada senão teu olhar Só havia o nosso amor pra cuidar Parecia uma infinita canção Até que um dia Houve uma separação Foi aí, amor Que em mim a vida renasceu (...)  Leia mais...

Canção da noite

Dorme Que estou a teu lado Dorme sem cuidado Nã nã nã nã nã Dorme Oh, meu anjo lindo Vai calma dormindo Nã nã nã nã nã Sonha Com noites de lua (...)  Leia mais...

Canção de enganar tristeza

Se a tristeza um dia Te encontrar triste sozinho Trata dela bem Porque a tristeza quer carinho E fala sobre a beleza Com tanta delicadeza Por não ter nenhum carinho (...)  Leia mais...

Canção de ninar meu bem

Hoje a lua despiu seu véu E flutua a dormir no céu Na canção que de mim nasceu Meu amado adormeceu Meu amado adormeceu Dorme, meu amor Como no céu a lua Tu serás (...)  Leia mais...

Canção de nós dois

Tudo quanto na vida eu tiver Tudo quanto de bom eu fizer Será de nós dois Será de nós dois Uma casa num alto qualquer Com um jardim e um pomar se couber Será de (...)  Leia mais...

Canção do amanhecer

Ouve Fecha os olhos, meu amor É noite ainda Que silêncio E nós dois Na tristeza de depois A contemplar O grande céu do adeus Ah, não existe paz Quando o (...)  Leia mais...

Canção do amor ausente

Ah, mulher Tu que criaste o amor Aqui estou eu tão só Na imensa treva Da tua ausência Mulher, canção Noturna flor do adeus Vem me matar de amor De amor nos braços (...)  Leia mais...

Canção do amor demais

Quero chorar porque te amei demais Quero morrer porque me deste a vida Oh, meu amor, será que nunca hei de ter paz Será que tudo que há em mim Só quer sentir saudade (...)  Leia mais...

Canção do amor que chegou

Eu não sei, não sei dizer Mas de repente essa alegria em mim Alegria de viver Que alegria de viver E de ver tanta luz, tanto azul! Quem jamais poderia supor Que de um mundo (...)  Leia mais...

Canção do amor que não vem

Ah, soubesse eu te contar Toda amargura De não poder te dar Tanta ternura Ah, soubesse eu nunca te contar Ah, pudesse eu te dizer Toda tristeza De estar sempre (...)  Leia mais...

Canção em modo menor

Porque cada manhã me traz O mesmo sol sem resplendor E o dia é só um dia a mais E a noite é sempre a mesma dor Porque o céu perdeu a cor E agora em cinzas se desfaz (...)  Leia mais...

Canção para alguém

Foste na minha vida Alguém que apareceu Para findar a dor Foste a mulher querida Que o destino me deu Para viver de amor Foste esperança e magia Sinceridade e poesia (...)  Leia mais...

Canção para o grande amor

Despedi o grande amor de mim Dizendo assim: grande amor Não se esqueça de voltar Porque a dor do amor que teve fim Que foi ruim, sei que sim Outro amor há de apagar (...)  Leia mais...

Canta, canta mais

Canta, canta Sente a beleza Canta, canta Esquece a tristeza Tanta, tanta Tanta tristeza Canta Ah... Canta, canta Canta, vai, vai Segue cantando em paz (...)  Leia mais...

Cantiga da ausente

Se eu ando assim tão triste Tão cheio de langor É porque nada existe Para mim sem meu amor Ela está tão longe, tão longe Que nem sei E o seu olhar tão lindo Não (...)  Leia mais...

Canto de Oxalufã

Você que sabe demais Meu pai mandou lhe dizer Que o tempo tudo desfaz A morte nunca estudou E a vida não sabe ler Ô-babá Não dá pra ninguém saber Por que é que (...)  Leia mais...

Canto de Iemanjá

Iemanjá, lemanjá lemanjá é dona Janaína que vem Iemanjá, Iemanjá lemanjá é muita tristeza que vem Vem do luar no céu Vem do luar No mar coberto de flor, meu bem (...)  Leia mais...

Canto de Ossanha

O homem que diz "dou" não dá Porque quem dá mesmo não diz O homem que diz "vou" não vai Porque quando foi já não quis O homem que diz "sou" não é Porque quem é mesmo é "não (...)  Leia mais...

Canto de Oxum

Nhem-nhem-nhem Nhem-nhem-nhem-xorodô Nhem-nhem-nhem-xorodô É o mar, é o mar Fé-fé xorodô! Xangô andava em guerra Vencia toda a terra Tinha ao seu lado (...)  Leia mais...

Canto de Pedra Preta

Olô, pandeiro Olô, viola Olô, pandeiro Olô, viola Pandeiro não quer Que eu sambe aqui Viola não quer Que eu vá embora Olô, pandeiro Olô, viola (...)  Leia mais...

Canto de Xangô

Eu vim de bem longe Eu vim, nem sei mais de onde é que eu vim Sou filho de Rei Muito lutei pra ser o que eu sou Eu sou negro de cor Mas tudo é só amor em mim Tudo é só amor (...)  Leia mais...

Canto e contraponto

Ai, amante, espera um pouco Deixa que se canse Este desejo louco De teu corpo Deixa que se estanque O canto rouco De paixão Que noite sem fim Soluça em mim (...)  Leia mais...

Canto triste

Porque sempre foste A primavera em minha vida Volta pra mim Desponta novamente no meu canto Eu te amo tanto mais Te quero tanto mais Ah, quanto tempo faz Partiste (...)  Leia mais...

Cara-de-pau

Pega aquela muleta! Pule como perneta! E onde é que está sua perna de pau? Chega dessa corcova Ponha uma bossa nova E atarracha uma cara de pau E por todo o caminho Vá (...)  Leia mais...

Caro Raul

Caro Raul, tá tudo bem, tá tudo azul Que tal a gente se encontrar Lá por um bar na zona sul Bater um papo e pôr as coisas no lugar E, se puder, leve o Carlinhos, o Levon (...)  Leia mais...

Carta ao Tom

Rua Nascimento e Silva, 107 Você ensinando pra Elizete As canções de Canção do amor demais Lembra que tempo feliz Ah, que saudade Ipanema era só felicidade Era como (...)  Leia mais...

Cartão de visita

Quem quiser morar em mim Tem que morar no que o meu samba diz Tem que nada ter de seu Mas tem que ser o rei do seu país Tem que ser uma vidinha folgada Mas senhor do seu nariz (...)  Leia mais...

Cavalo-marinho

Cavalo-marinho Dança no terreiro Que a dona da casa Tem muito dinheiro Cavalo-marinho Dança na calçada Que a dona da casa Tem galinha assada Minha rua onde eu (...)  Leia mais...

Cem por cento

Há muita gente que diz Coisas dela Mas essa gente que diz Cai por ela Eu que também fui por ela Sei disso Eu é que amei Eu é que sei Todo despeito que há nisso (...)  Leia mais...

Certa Maria

Se for Zazá Deixa isso pra lá Se for Zezé Já não dá mais pé Se for Zizi Diga que eu parti Parti sem lhe dar explicação Se for Zozó Diga que eu não tô nem pra (...)  Leia mais...

Chora coração

Tem pena de mim Ouve só meus ais Eu não posso mais Tem pena de mim Quando o dia está bonito Ainda a gente se distrai Mas que triste de repente Quando o véu da (...)  Leia mais...

Chorando pra Pixinguinha

Meu velho amigo Chorão primeiro Tão Rio antigo Tão brasileiro Teu companheiro Chora contigo Toda a dor de ter vivido O que não volta nunca mais E na emoção (...)  Leia mais...

Choro chorado pra Paulinho Nogueira

Quanta saudade antiga Quanta recordação O toque paciente De tua mão amiga Me ensinando os caminhos Corrigindo os defeitos Dando todos os jeitos Pras notas brotarem (...)  Leia mais...

Coisa mais linda

Coisa mais bonita é você, assim Justinho você, eu juro Eu não sei por que você Você é mais bonita que a flor Quem dera a primavera da flor Tivesse todo esse aroma de beleza (...)  Leia mais...

Como dizia o poeta

Quem já passou Por esta vida e não viveu Pode ser mais, mas sabe menos do que eu Porque a vida só se dá Pra quem se deu Pra quem amou, pra quem chorou Pra quem sofreu, ai (...)  Leia mais...

Como é duro trabalhar

Fui caminhando, caminhando À procura de um lugar Com uma palhoça, uma morena E um cantinho pra plantar Achei a terra, vi a casa Só faltava capinar Mas sem o colo da (...)  Leia mais...

Consolação

Se não tivesse o amor Se não tivesse essa dor E se não tivesse o sofrer E se não tivesse o chorar Melhor era tudo se acabar Eu amei, amei demais O que eu sofri por (...)  Leia mais...

Corujinha

Corujinha, corujinha Que peninha de você Fica toda encolhidinha Sempre olhando não sei quê O seu canto de repente Faz a gente estremecer Corujinha, pobrezinha Todo (...)  Leia mais...

Cotidiano n°2

Há dias que eu não sei o que me passa Eu abro o meu Neruda e apago o sol Misturo poesia com cachaça E acabo discutindo futebol Mas não tem nada, não Tenho o meu violão (...)  Leia mais...

Decididamente

Decididamente, eu não sou gente. Eu sou um ente incompetente, mal-acabado Eu, infelizmente, não consigo sequer ser um mendingo Dá tudo errado Deus, quando me fez, devia estar muito (...)  Leia mais...

Deixa

Deixa Fale quem quiser falar, meu bem Deixa Deixa o coração falar também Porque ele tem razão demais Quando se queixa Então a gente Deixa, deixa, deixa, deixa (...)  Leia mais...

Deixa acontecer

Ah, não tente explicar Nem se desculpar Nem tente esconder Se vem do coração Não tem jeito, não Deixa acontecer O amor é essa força incontida Desarruma a cama e a (...)  Leia mais...

Derradeira primavera

Põe a mão na minha mão Só nos resta uma canção Vamos, volta, o mais é dor Ouve só uma vez mais A última vez, a última voz A voz de um trovador Fecha os olhos devagar (...)  Leia mais...

Desalento

Sim, vai e diz Diz assim Que eu chorei Que eu morri De arrependimento Que o meu desalento Já não tem mais fim Vai e diz Diz assim Como sou infeliz (...)  Leia mais...

Deve ser amor

Sim, sinceramente, amor Eu não sei o que se passa em mim É assim como uma dor Mas que dói sem ser ruim Sim, é ter no coração Sempre uma canção É tão embriagador Deve (...)  Leia mais...

Dobrado de amor a São Paulo

São Paulo, quatrocentos anos E eu, coitada Quatrocentos desenganos de amor Eu daqui não saio mais, de São Paulo Isto aqui era bom demais, em São Paulo Ai, que bem isto me (...)  Leia mais...

Doce ilusão

Quando fitei sobre você Meu tristonho olhar Sob a luz plangente e suave deste luar Julguei sonhar, querida Por toda a minha vida Lá no céu a lua brilhava cheia de amor (...)  Leia mais...

Dor de uma saudade

Por que não vens acalmar Minha imensa dor? Pois tu és o meu sonhar Todo o meu amor Ai, a solidão do mar A magia de um luar Que de ti Me faz lembrar E (...)  Leia mais...

É hoje só

É hoje quem sabe lá Nem depois E além do mais nunca fez mal A ninguém Nós não somos mesmo pó? Quem é pó não entra bem? E depois quem sabe mais Que a paixão? Fique (...)  Leia mais...

É preciso dizer adeus

É inútil fingir Não te quero enganar E preciso dizer adeus É melhor esquecer Sei que devo partir Só me resta dizer adeus Ah, eu te peço perdão Mas te quero lembrar (...)  Leia mais...

Ela é carioca

Ela é carioca, ela é carioca Basta o jeitinho dela andar Nem ninguém tem carinho assim para dar Eu vejo na cor dos seus olhos As noites do Rio ao luar Vejo a mesma luz, vejo o (...)  Leia mais...

Em algum lugar

Deve existir Eu sei que deve existir Algum lugar onde o amor Possa viver a sua vida em paz E esquecido de que existe o amor Ser feliz, ser feliz, bem feliz  Leia mais...

Em noite de luar

Vai, vai Samba meu E diz a ela Que hoje na rua Tinha aquela mesma antiga lua Vai, diz Diz que eu Fiquei tão triste Tão infeliz Saudade que me deu (...)  Leia mais...

Essa menina

Você não tem mesmo o que fazer, essa menina Como é que você já fica toda feminina Como é que você olha pra mim Com essa falta de respeito Olhe que isso assim não está direito, essa (...)  Leia mais...

Estamos aí

Estamos aí Gente amiga que muito se quer Estamos aí Pro que der e vier Estamos aí Pro amor e pra desilusão Mas como é bom cantar Musiplicar A magia de cada canção (...)  Leia mais...

Estes teus olhos

Eu gosto tanto Eu tenho encanto Por teu sorriso Porque a coisa Que eu acho louca É a maravilha Do teu olhar Há nos teus olhos Ilhas distantes e serenas Há (...)  Leia mais...

Estrada branca

Estrada branca Lua branca Noite alta Tua falta caminhando Caminhando, caminhando Ao lado meu Uma saudade Uma vontade Tão doída De uma vida Vida que morreu (...)  Leia mais...

Estrela polar

Eu vi a estrela polar Chorando em cima do mar Eu vi a estrela polar Nas costas de Portugal! Desde então não seja Vênus A mais pura das estrelas A estrela polar não (...)  Leia mais...

Eterno retorno

Corram em praça pública Um proclama Atirem pedra joguem lama Até me verem transpassar de dor Gritem que eu traí, que sou culpado Que sou réu de ter matado Mais um grande (...)  Leia mais...

Eu agradeço

Eu agradeço Eu agradeço a você Muito obrigado por toda a beleza que você nos deu Sua presença, eu reconheço Foi a melhor recompensa Que a vida nos ofereceu Foi muito (...)  Leia mais...

Eu e o meu amor

Eu e o meu amor E o meu amor Que foi-se embora Me deixando tanta dor Tanta tristeza No meu pobre coração Que até jurou Não me deixar E foi-se embora Para nunca (...)  Leia mais...

Eu não existo sem você

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim Que nada nesse mundo levará você de mim Eu sei e você sabe que a distância não existe Que todo grande amor Só é bem grande se for (...)  Leia mais...

Eu não tenho nada a ver com isso

Eu não tenho nada a ver com isso Nem sequer nasci em Niterói Não me chamo João E não tenho, não Qualquer vocação pra ser herói Venho de três raças muito tristes E eis por (...)  Leia mais...

Eu sei que vou te amar

Eu sei que vou te amar Por toda a minha vida, eu vou te amar Em cada despedida, eu vou te amar Desesperadamente Eu sei que vou te amar E cada verso meu será Pra te (...)  Leia mais...

Felicidade

Felicidade É o meu carnaval Quanto toda essa luz e cor E o amor é natural Felicidade É o samba que eu fiz E que ouço feliz a cantar Esse povo infeliz Abre (...)  Leia mais...

Fogo sobre terra

A gente às vezes tem vontade de ser Um rio cheio pra poder transbordar Uma explosão capaz de tudo romper Um vendaval capaz de tudo arrasar Mas outras vezes tem vontade de ter (...)  Leia mais...

Formosa

Formosa, não faz assim Carinho não é ruim Mulher que nega Não sabe, não Tem uma coisa de menos No seu coração A gente nasce, a gente cresce A gente quer amar (...)  Leia mais...

Frevo de Orfeu

Vem Vamos dançar ao sol Vem Que a banda vai passar Vem Ouvir o toque dos clarins Anunciando o carnaval E vão brilhando os seus metais Por entre cores mil Verde (...)  Leia mais...

Fuga e antifuga

(Marcha-rancho em forma de fuga) A viver o que existe E que é só tristeza É melhor já ser triste E não ter o que esperar A esperança resiste - É uma (...)  Leia mais...

Garota de Ipanema

Olha que coisa mais linda Mais cheia de graça É ela menina Que vem e que passa Num doce balanço A caminho do mar Moça do corpo dourado Do sol de lpanema O seu (...)  Leia mais...

Garota porongondon

Vê só como ela dança bem Vê só que samba bom Eu acho que ela tem - tem Muito porongondon Ela não é de nhem-nhem-nhem Ela requebra bem Eu nunca vi ninguém - heim? Com (...)  Leia mais...

Gente do morro

Gente que nasce no morro Só desce do morro Quando em seu coração morreu A paixão mais linda Quando a ilusão de vencer Faz até esquecer Do chão onde nasceu a dor De (...)  Leia mais...

Gente humilde

Tem certos dias em que eu penso em minha gente E sinto assim todo o meu peito se apertar Porque parece que acontece de repente Como um desejo de eu viver sem me notar Igual a como (...)  Leia mais...

Gilda

Nos abismos do infinito Uma estrela apareceu E da terra ouviu-se um grito: Gilda, Gilda Era eu, maravilhado Ante a sua aparição Que aos poucos fui levado Nos (...)  Leia mais...

Golpe errado

Ouça, malandragem não convence Uma vez a gente vence Outra vez bota a perder Pense, há um ditado muito certo: Tem sempre um que é mais esperto Tem sempre um que vai (...)  Leia mais...

Grande paixão

Sofro por ti meu amor Grande paixão Grande paixão Longe de ti tudo é só Desilusão Ai quem me dera Ai quem me dera O teu langor A primavera A primavera (...)  Leia mais...

Hino da UNE

União Nacional dos Estudantes Mocidade brasileira Nosso hino é nossa bandeira De pé a jovem guarda A classe estudantil Sempre na vanguarda Trabalha pelo Brasil (...)  Leia mais...

História antiga

Tempo distante Uma história antiga Tinha aquela rua Aquela lua tão amiga Tinha a nossa casa E o jardim tão lindo E você sempre sorrindo Você cuidando tanto Do nosso (...)  Leia mais...

Insensatez

Ah, insensatez que você fez Coração mais sem cuidado Fez chorar de dor o seu amor Um amor tão delicado Ah, por que você foi fraco assim Assim tão desalmado Ah, meu (...)  Leia mais...

Já era tempo

Já era tempo de você voltar Me beijar, esquecer Já era mais que tempo de você Refletir que as palavras Muitas vezes Não provêm do coração Há muitos meses que (...)  Leia mais...

Janelas abertas

Sim Eu poderia fugir, meu amor Eu poderia partir Sem dizer pra onde vou Nem se devo voltar Sim Eu poderia morrer de dor Eu poderia morrer E me serenizar (...)  Leia mais...

Jardim noturno

Se, meu amor distante Eu sou como um jardim noturno Meu silêncio é o seu perfume A se exalar em vão dentro da noite Oh, volta, minha amada A morte ronda em teu jardim (...)  Leia mais...

Je suis une guitarre

Je suis une guitarre Très comme il faut Prévue pour les concerts À Pleyel ou à Gaveau Je suis faite en palissandre Pour Ia musique de chambre Sous les doigts (...)  Leia mais...

João não-tem-de-quê

Se eu me chamo assim É porque sempre fui educado A quem me diz "obrigado" Eu digo "não tem de quê" Sou um mendingo mais cortês Que qualquer diplomado Sou um aristocrata (...)  Leia mais...

Labareda

Oh, labareda te encostou Lá vai, lá vai, labareda Oh, labareda te queimou Lá vai, lá vai, labareda Oh, labareda te matou Lá vai, lá vai, labareda Te matou (...)  Leia mais...

Labirinto

Não me lembro de onde vim E já nem sei mesmo para onde é que eu vou Não conheço o meu caminho Estou começando a nem saber se estou Sou um manequim, eu sou em sem mim Sou um (...)  Leia mais...

Lamento

Morena, tem pena Mas ouve o meu lamento Tento em vão Te esquecer Mas, olhe, o meu tormento é tanto Que eu vivo em pranto e sou todo infeliz Não há coisa mais triste, meu (...)  Leia mais...

Lamento de João

Meu ofício é vir de longe Chegar tarde, sem tostão Trabalhar sem fazer força Ir-me embora sem razão Vem pensar o meu caminho Joga encargos onde eu for Que eu prefiro (...)  Leia mais...

Lamento de um homem só

Eu vim de muito longe Eu vim de muita dor 'travessei o mundo Atrás de um amor Mas voltei tão sozinho Mas sozinho não tem Quem me dá carinho Tem que ser meu (...)  Leia mais...

Lamento no morro

Não posso esquecer O teu olhar Longe dos olhos meus Ai, o meu viver É de esperar Pra te dizer adeus Mulher amada Destino meu É madrugada Sereno dos (...)  Leia mais...

Linda baiana

Eu vou me mudar Pra São Salvador Lá tem mais amor Tem uma linda baiana por lá Tem, tem Tem, eu sei que tem Porque eu vi como essa baiana Samba muito bem (...)  Leia mais...

Loura ou morena

Se por acaso o amor me agarrar Quero uma loira pra namorar Corpo bem feito, magro e perfeito E o azul do céu no olhar Quero também que saiba dançar Que seja clara como o luar (...)  Leia mais...

Luar do meu bem

O meu amor mora longe Tão longe Que já nem sei mais A lua no céu também mora longe Mas brilha no mar Assim o meu bem Que quanto mais além Mais me faz pensar (...)  Leia mais...

Luciana

Olha que o amor, Luciana É como a flor, Luciana Olhos que vivem sorrindo Riso tão lindo Canção de paz Olha que o amor, Luciana É como a flor que não dura demais (...)  Leia mais...

Lugar que não tem

Ai, meu amor, que saudade De um lugar que não tem Onde o amor é verdade E a saudade não vem Morro de amor Por um lugar distante, meu bem E uma voz que cante Uma só (...)  Leia mais...

Mais um adeus

Mais um adeus Uma separação Outra vez, solidão Outra vez, sofrimento Mais um adeus Que não pode esperar O amor é uma agonia Vem de noite, vai de dia É uma (...)  Leia mais...

Malandro de araque

Mosquito que sabe não voa rasante Em água de rio que tem jacaré Embrulho bem feito não leva barbante Bandido não briga com homem de fé Não jogue esse charme nem use esse (...)  Leia mais...

Marcha de quarta-feira de cinzas

Acabou nosso carnaval Ninguém ouve cantar canções Ninguém passa mais brincando feliz E nos corações Saudades e cinzas foi o que restou Pelas ruas o que se vê É uma (...)  Leia mais...

Maria

Hoje, amada minha Hoje no céu a lua Parecia a imagem tua Toda nua Toda nua, ai, Maria Coisa pura, coisa impura Coisa cheia de doçura e mais linda Coisa linda, linda, (...)  Leia mais...

Maria da Graça

Não é inutilmente Que existe tanta gente Que é louca por você, Maria Você tem tanta graça Que depois que você passa O povo diz assim: Maria! Contando alguma (...)  Leia mais...

Maria moita

Nasci lá na Babia De mucama com feitor Meu pai dormia em cama Minha mãe no pisador Meu pai só dizia assim: Venha cá! Minha mãe dizia: sim Sem falar Mulher (...)  Leia mais...

Maria vai com as outras

Maria era uma boa moça Pra turma lá do Gantois Era a Maria vai com as outras Maria de coser, Maria de casar Porém o que ninguém sabia É que tinha um particular Além de (...)  Leia mais...

Medo de amar

Vire essa folha do livro e se esqueça de mim Finja que o amor acabou e se esqueça de mim Você não compreendeu que o ciúme é um mal de raiz E que ter medo de amar não faz ninguém feliz (...)  Leia mais...

Melancia e coco verde

Melancia é fruta verde e dá botão Coco verde é fruta dura e cai no chão Menina, case comigo Que eu sou bom trabalhador De dia durmo consigo De noite morro de amor (...)  Leia mais...

Menina das duas tranças

Menina das duas tranças Deixe o meu filhinho em paz Que ele ainda é muito criança Pras coisas que você faz Baixe seu olhar escuro Cubra esse peitinho em flor Que ele (...)  Leia mais...

Menininha

Menininha do meu coração Eu só quero você A três palmos do chão Menininha, não cresça mais não Fique pequenininha na minha canção Senhorinha levada Batendo palminha (...)  Leia mais...

Meu pai Oxalá

Atotô Abaluayê Atotô babá Atotô Abaluayê Atotô babá Vem das águas de Oxalá Essa mágoa que me dá Ela parecia o dia A romper da escuridão Linda no seu manto todo (...)  Leia mais...

Minha desventura

Ah, doce sentimento lindo e desesperador Ah, meu tormento infinito que me vais matar de dor Onde estão teus olhos Cheios de ternura Tua face pura Cheia de esperança Minha (...)  Leia mais...

Minha namorada

Se você quer ser minha namorada Ah, que linda namorada Você poderia ser Se quiser ser somente minha Exatamente essa coisinha Essa coisa toda minha Que ninguém mais (...)  Leia mais...

Modinha n°1

Não! Não pode mais meu coração Viver assim dilacerado Escravizado a uma ilusão Que é só desilusão Ah, não seja a vida sempre assim Como um luar desesperado A (...)  Leia mais...

Morena flor

Morena flor Me dê um cheirinho Cheinho de amor Depois também Me dê todo esse denguinho Que só você tem Sem você O que ia ser de mim Eu ia ficar tão triste (...)  Leia mais...

Mulata no sapateado

Quem tem mais balanço no sapateado Tem mais molejo, tem mais requebrado, oi Do que a mulata tem? Quem é mais faceira, mais apaixonada Faz mais miséria quando está gamada (...)  Leia mais...

Mulher, sempre mulher

Mulher, ai, ai, mulher Sempre mulher Dê no que der Você me abraça, me beija, me xinga Me bota mandinga Depois faz a briga Só pra ver quebrar Mulher, seja leal Você (...)  Leia mais...

Mundo melhor

Você que está me escutando É mesmo com você que estou falando agora Você que pensa que é bem Não pensar em ninguém E que o amor tem hora Preste atenção, meu ouvinte O (...)  Leia mais...

Na hora do adeus

O amor só traz tristeza Saudade, desilusão Porém, maior beleza Nunca existiu pra iluminar Meu pobre coração Há quem diga que o amor que se tem É uma graça de Deus (...)  Leia mais...

Nada como ter um amor

Nada como ter carinho Nada como estar pertinho Ao se enternecer Bem baixinho, assim, dizer: Só hei de amar você Nada como viver juntos Sempre assim, querer e muito (...)  Leia mais...

Namorado da lua

Lua linda! Tens na carne nua Uma volúpia infinda! Linda lua! A minh'alma é tua E é minha a tu'alma, oh, lua Quando no céu te vejo Sinto um louco desejo De (...)  Leia mais...

No colo da serra

Uma casinha qualquer No colo da serra Um palmo de terra Pra se plantar O colo de uma mulher Uma companheira Uma brasileira Pra se amar Se eu tiver que (...)  Leia mais...

Nosso amor, nossa cidade

Vem, amor, vamos em frente Sem ligar pra essa gente Que de amor só sabe mesmo é conversar Desde quatrocentos anos Milhões de seres humanos Vêm fazendo esta cidade para eu te (...)  Leia mais...

O ar (O vento)

Estou vivo mas não tenho corpo Por isso é que não tenho forma Peso eu também não tenho Não tenho cor Quando sou fraco Me chamo brisa E se assobio Isso é (...)  Leia mais...

O astronauta

Quando me pergunto Se você existe mesmo, amor Entro logo em órbita No espaço de mim mesmo, amor Será que por acaso A flor sabe que é flor E a estrela Vênus Sabe ao (...)  Leia mais...

O beijo que você não quis dar

Eu não sei por quê Você se zangou Foi um beijo só que eu pedi Tudo me fazia crer que você concedia E você me negou Se você soubesse O mal que me fez Você não negava (...)  Leia mais...

O bem-amado

A noite no dia, a vida na morte, o céu no chão Pra ele, vingança dizia muito mais que o perdão O riso no pranto, a sorte no azar, o sim no não Pra ele, o poder valia muito mais que (...)  Leia mais...

O céu é o meu chão

Minha alma é triste Como o chão deste cerrado Que se estende desolado Por mil léguas de silêncio e solidão E aonde a mulher que tem meu sono acorrentado Nem parece dar cuidado (...)  Leia mais...

O filho que eu quero ter

É comum a gente sonhar, eu sei Quando vem o entardecer Pois eu também dei de sonhar Um sonho lindo de morrer Vejo um berço e nele eu me debruçar Com o pranto a me correr (...)  Leia mais...

O gato

Com um lindo salto Leve e seguro O gato passa Do chão ao muro Logo mudando De opinião Passa de novo Do muro ao chão E pisa e passa Cuidadoso, de mansinho (...)  Leia mais...

O girassol

Sempre que o sol Pinta de anil Todo o céu O girassol Fica um gentil Carrossel Roda, roda, roda Carrossel Roda, roda, roda Rodador Vai (...)  Leia mais...

O grande amor

Haja o que houver Há sempre um homem para uma mulher E há de sempre haver Para esquecer um falso amor E uma vontade de morrer Seja como for Há de vencer o grande amor (...)  Leia mais...

O grande apelo

Uma tarde na Bahia, amor Perdi a minha paz A saudade que eu sentia, amor Doía, amor, demais Mas o vento em meus cabelos Era um lamento Cheio de apelos E no vento (...)  Leia mais...

O leão

(Inspirado em William Blake) Leão! Leão! Leão! Rugindo como o trovão Deu um pulo, e era uma vez Um cabritinho montês. Leão! Leão! Leão! És o rei da (...)  Leia mais...

O mais-que-perfeito

Ah, quem me dera ir-me      Contigo agora Para um horizonte firme      (Comum, embora...) Ah, quem me dera ir-me! Ah, quem me dera amar-te      Sem mais ciúmes De (...)  Leia mais...

O morro não tem vez

O morro não tem vez E o que ele fez já foi demais Mas olhem bem vocês Quando derem vez ao morro Toda a cidade vai cantar Morro pede passagem Morro quer se mostrar (...)  Leia mais...

O nosso amor

O nosso amor Vai ser assim Eu pra você Você pra mim Tristeza Eu não quero nunca mais Vou fazer você feliz Vou querer viver em paz O nosso amor Vai ser (...)  Leia mais...

O nosso amor de criança

Há pouco me lembrei Do beijo que eu furtei Você era menina ainda Eu era uma criança Mas guardo na lembrança Que você era loura e linda Você ficou zangada Me olhou (...)  Leia mais...

O pato

Lá vem o Pato Pata aqui, pata acolá Lá vem o Pato Para ver o que é que há. O Pato pateta Pintou o caneco Surrou a galinha Bateu no marreco Pulou do poleiro No (...)  Leia mais...

O peru

Glu! Glu! Glu! Abram alas pro peru! O peru foi a passeio Pensando que era pavão Tico-tico riu-se tanto Que morreu de congestão O peru dança de roda Numa (...)  Leia mais...

O pingüim

Bom dia, pingüim Onde vai assim Com ar apressado? Eu não sou malvado Não fique assustado Com medo de mim Eu só gostaria De dar um tapinha No seu chapéu jaca Ou (...)  Leia mais...

O pintinho

Pintinho novo Pintinho tonto Não estás no ponto Volta pro ovo Eu não me calo Falo de novo Não banque o galo Volta pro ovo A tia raposa Não marca touca (...)  Leia mais...

O poeta aprendiz

Ele era um menino Valente e caprino Um pequeno infante Sadio e grimpante. Anos tinha dez E asinhas nos pés Com chumbo e bodoque Era plic e ploc. O olhar verde-gaio (...)  Leia mais...

O porquinho

Muito prazer, sou o porquinho Eu te alimento também Meu couro bem tostadinho Quem é que não sabe o sabor que tem Se você cresce um pouquinho O mérito, eu sei Cabe a mim (...)  Leia mais...

O que é que tem sentido nesta vida

O que é que tem sentido nesta vida Não vai ser casa e comida Cama fofa, cobertor Não vai ser ficar mirando os astros Ou então andar de rastros Pelas sendas do senhor (...)  Leia mais...

O que tinha de ser

Porque foste na vida A última esperança Encontrar-te me fez criança Porque já eras meu Sem eu saber sequer Porque és o meu homem E eu tua mulher Porque tu me (...)  Leia mais...

O relógio

Passa, tempo, tic-tac Tic-tac, passa, hora Chega logo, tic-tac Tic-tac, e vai-te embora Passa, tempo Bem depressa Não atrasa Não demora Que já estou Muito (...)  Leia mais...

O velho e a flor

Por céus e mares eu andei Vi um poeta e vi um rei Na esperança de saber o que é o amor Ninguém sabia me dizer E eu já queria até morrer Quando um velhinho com uma flor assim (...)  Leia mais...

Odeon

Ai, quem me dera O meu chorinho Tanto tempo abandonado E a melancolia que eu sentia Quando ouvia Ele fazer tanto chorar Ai, nem me lembro Há tanto, tanto Todo o (...)  Leia mais...

Olha, Maria

Olha, Maria Eu bem te queria Fazer uma presa Da minha poesia Mas hoje, Maria Pra minha surpresa Pra minha tristeza Precisas partir Parte, Maria Que (...)  Leia mais...

Onde anda você

E por falar em saudade Onde anda você Onde andam os seus olhos Que a gente não vê Onde anda esse corpo Que me deixou morto De tanto prazer E por falar em beleza (...)  Leia mais...

Os bichinhos e o homem

Nossa irmã, a mosca É feia e tosca Enquanto que o mosquito É mais bonito É mais bonito Nosso irmão, besouro Que é feito de couro Mal sabe voar Mal sabe voar (...)  Leia mais...

Ouve o silêncio

Cala Ouve o silêncio Ouve o silêncio Que nos fala tristemente Desse amor que não podemos ter Não fala Fala baixinho Diz bem de leve um segredo Um verso de (...)  Leia mais...

Paiol de pólvora

Estamos trancados no paiol de pólvora Paralisados no paiol de pólvora Olhos vedados no paiol de pólvora Dentes cerrados no paiol de pólvora Só tem entrada no paiol de pólvora (...)  Leia mais...

Para viver um grande amor

Cantado Eu não ando só Só ando em boa companhia Com meu violão Minha canção e a poesia Falado Para viver um grande amor, preciso É muita (...)  Leia mais...

Parece que ela vai de samba

Até parece que ela vai de samba Quando ela sai correndo para me abraçar Parece que ela vai de samba Que coisa mais espetacular! Ela remexe para tanto lado Que a vista do (...)  Leia mais...

Passe bem

Nem adeus Ela quis me dar Quando partiu E arrependida Fala em voltar pra mim Mas eu, não vê Não me rebaixo com ninguém Não Acho que um amor Assim tão sem (...)  Leia mais...

Patota de Ipanema

Não tenho ido ao cinema E a patota de Ipanema não me interessa mais Podem dizer que eu já era E eu só digo: ai, quem me dera Uma vida em paz Mas sem aquela rua tão (...)  Leia mais...

Pau-de-arara

Eu vinha cansado da fome que tava, da fome que eu tinha Eu não tinha nada, que fome que eu tinha Que seca danada no meu Ceará Eu peguei e juntei um restinho de coisa que eu tinha (...)  Leia mais...

Pela luz dos olhos teus

Quando a luz dos olhos meus E a luz dos olhos teus Resolvem se encontrar Ai, que bom que isso é, meu Deus Que frio que me dá O encontro desse olhar Mas se a luz dos (...)  Leia mais...

Pelos caminhos da vida

Vai, segue o caminho Encontrarás meu rosto triste Em todas as estradas Os velhos caminhos Desertos e sem fim Que seguem sozinhos Sem vida e sem amor E que te querem (...)  Leia mais...

Pergunte a você

Não pergunte por quê Se tudo o que é lindo Existe em você Não pergunte por quê Aceite sorrindo O que aconteceu Tão simplesmente Amor, quem vai nos dizer por quê (...)  Leia mais...

Planta baixa

Plante uma boa semente Numa terra condizente, que a semente dá Pegue, regue bem a planta Que nem praga não adianta Ela vai vingar Planta é como o sentimento Tem o seu (...)  Leia mais...

Pobre de mim

Pobre de mim Sonho tanto em ser alguém que não sou Por exemplo, uma mulher toda assim Feito a Marilyn Monroe Já eu, enfim Não inspiro um grande amor a ninguém Na (...)  Leia mais...

Pobre menina rica

Eu acho que quem me vê crê Que eu sou feliz Feliz só porque Tenho tudo quanto existe Pra não ser infeliz Pobre menina rica, tão rica Que triste você fica se vê Um (...)  Leia mais...

Pode ir

Pode ir Pode fazer o que melhor entender Porque, amor, cada um sabe de si Mas se você quiser brincar com o nosso amor Não vem, que alguém provavelmente Vai amargurar a grande (...)  Leia mais...

Poema ausência

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto No entanto a tua presença é qualquer (...)  Leia mais...

Poema dos olhos da amada

Ó minha amada Que olhos os teus São cais noturnos Cheios de adeus São docas mansas Trilhando luzes Que brilham longe Longe nos breus... Ó minha amada Que (...)  Leia mais...

Por que será

Por que será Que eu ando triste por te adorar? Por que será Que a vida insiste em se mostrar Mais distraída dentro de um bar Por que será? Por que será Que o (...)  Leia mais...

Por toda a minha vida

Exaltação ao amor Minha bem-amada Quero fazer de um juramento uma canção Eu prometo, por toda a minha vida Ser somente teu e amar-te como nunca Ninguém (...)  Leia mais...

Por você

Se você quiser a lua Eu lhe digo: tome, é sua Porque eu fiz a lua pra você Se você quiser a estrela da manhã Amanhã mesmo Eu pego e mando pra você Por você todas (...)  Leia mais...

Pra que chorar

Pra que chorar Se o sol já vai raiar Se o dia vai amanhecer Pra que sofrer Se a lua vai nascer É só o sol se pôr Pra que chorar Se existe amor A questão é só de dar (...)  Leia mais...

Praia branca

Vida bela Praia branca, tristeza Mar sem fim Lua nova Mulher Pobre de mim Vento sul que o seu corpo acarinhou Céu azul De manhã me despertou (...)  Leia mais...

Pregão da saudade

Quem quer minha tristeza Quem quer minha aflição Se quiser, vendo barato Fiado não vendo, não Também tenho uma saudade Uma saudade de um bem-querer Todos dois dou até (...)  Leia mais...

Primavera

O meu amor sozinho É assim como um jardim sem flor Só queria poder ir dizer a ela Como é triste se sentir saudade É que eu gosto tanto dela Que é capaz dela gostar de mim (...)  Leia mais...

Quando a noite me entende

Quando, no fim de uma tarde Não há quem me aguarde Que melancolia Sou uma coisa infeliz Que num copo de whisky Disfarça a alegria E quando a noite me entende (...)  Leia mais...

Quando tu passas por mim

Quando tu passas por mim Por mim passam saudades cruéis Passam saudades de um tempo Em que a vida eu vivia a teus pés Quando tu passas por mim Passam coisas que eu quero (...)  Leia mais...

Queixa

Cavaco, pandeiro, cuíca Ganzá, tamborim, violão E o samba, que coisa mais rica E o surdo batendo no coração Deixa Porque hoje é tudo natural Deixa Que essa queixa, (...)  Leia mais...

Quem és?

Quem és tu Quem és Serás a sombra que me espera Ou és a breve primavera A mariposa que se pousa E que se vai Quem és, amor Que me surgiste como a cor no mundo (...)  Leia mais...

Quem for mulher que me siga

Quem for mulher que me siga Quem for mulher que me siga Quem for mulher que me siga Quem for mulher que me siga O frevo disse pra marcha Sem qualquer preliminar: (...)  Leia mais...

Rancho das namoradas

Já vem raiando a madrugada Acorda, que lindo! Mesmo a tristeza está sorrindo Entre as flores da manhã Se abrindo nas cores do céu O véu das nuvens que esvoaçam Que (...)  Leia mais...

Regra três

Tantas você fez que ela cansou Porque você, rapaz Abusou da regra três Onde menos vale mais Da primeira vez ela chorou Mas resolveu ficar É que os momentos felizes (...)  Leia mais...

Sabe você

Você é muito mais que eu sou Está bem mais rico do que eu estou Mas o que eu sei você não sabe E antes que o seu poder acabe Eu vou mostrar como e por quê Eu sei, eu sei mais (...)  Leia mais...

Samba da bênção

Cantado É melhor ser alegre que ser triste Alegria é a melhor coisa que existe É assim como a luz no coração Mas pra fazer um samba com beleza É preciso um (...)  Leia mais...

Samba da rosa

Rosa pra se ver Pra se admirar Rosa pra crescer Rosa pra brotar Rosa pra viver Rosa pra se amar Rosa pra colher E despetalar Rosa pra dormir Rosa pra (...)  Leia mais...

Samba da volta

Você voltou, meu amor A alegria que me deu Quando a porta abriu Você me olhou Você sorriu Ah, você se derreteu E se atirou Me envolveu Me brincou Conferiu o que (...)  Leia mais...

Samba de Gésse

Até parece Que eu conhecia sempre você Que me aparece Quando eu não via jeito de ser A gente esquece Que a gente muda de bem-querer Ah, se eu pudesse Tinha esperado só (...)  Leia mais...

Samba de Orly

Vai, meu irmão Pega esse avião Você tem razão De correr assim desse frio Mas beija O meu Rio de janeiro Antes que um aventureiro lance mão Pede perdão pela duração (...)  Leia mais...

Samba do café

Para fazer um bom café, meu bem Como se faz, lá no Brasil Precisa pôr tudo a ferver, meu bem Como se põe, lá no Brasil Uma frutinha vermelha Que as moças colhem no pé (...)  Leia mais...

Samba do carioca

Vamos, carioca Sai do teu sono devagar O dia já vem vindo aí O sol já vai raiar São Jorge, teu padrinho Te dê cana pra tomar Xangô, teu pai, te dê Muitas mulheres (...)  Leia mais...

Samba do jato

Um galo cantou Meu sonho acordou O jogo acabou, calado E eu madruguei Chutando pedras pelo chão Com a solidão do lado Um cão me seguiu Um jato partiu E tudo (...)  Leia mais...

Samba do Veloso

(Tempo de amor) Ah, bem melhor seria Poder viver em paz Sem ter que sofrer Sem ter que chorar Sem ter que querer Sem ter que se dar Mas tem que (...)  Leia mais...

Samba em prelúdio

Eu sem você Não tenho porquê Porque sem você Não sei nem chorar Sou chama sem luz Jardim sem luar Luar sem amor Amor sem se dar Eu sem você Sou só (...)  Leia mais...

Samba em serenata

A mesma antiga rua O mesmo antigo bar A mesma velha lua O mesmo velho mar E eu lembro a imagem tua Indo embora, acenando Tristeza que me deu Saudade que me (...)  Leia mais...

Samba fúnebre

Triste de quem Sem ninguém na hora da partida Mas quando um homem de bem Morreu por ser um líder Nasce uma estrela no céu É mais uma estrela no céu Porque um homem morreu (...)  Leia mais...

Samba para Endrigo

Quando eu chego ao Rio Eu me arrepio De ver tanta coisa linda Solta no ar. Eu que vim do frio, Me delicio A ponto de ter vontade De não voltar. Cada um (...)  Leia mais...

Samblues do dinheiro

Nunca vi muito dinheiro Trazer felicidade pra ninguém Dinheiro vai! Dinheiro vai! Dinheiro pela frente Dinheiro por de trás Me diga qual o bem que isto faz (...)  Leia mais...

São demais os perigos desta vida

São demais os perigos desta vida Pra quem tem paixão principalmente Quando uma lua chega de repente E se deixa no céu, como esquecida E se ao luar que atua desvairado Vem (...)  Leia mais...

São Francisco

Lá vai São Francisco Pelo caminho De pé descalço Tão pobrezinho Dormindo à noite Junto ao moinho Bebendo a água Do ribeirinho. Lá vai São Francisco De pé (...)  Leia mais...

São só três dias

Cada vez que eu considero Como é triste se viver Meu desejo mais sincero É brincar pra esquecer É mostrar a toda gente Que a alegria não faz mal É dizer vamos em (...)  Leia mais...

Saudade de amar

Deixa eu te dizer, amor Que não deves partir Partir nunca mais Pois o tempo sem amor É uma dura ilusão E não volta mais Se tu pudesses compreender A solidão (...)  Leia mais...

Saudade que dá

Quando a noite vem descendo E a lua aparecendo Diz baixinho uma oração Não há coisa mais bonita Que o luar do meu sertão Terra seca mais danada Não dá nada, dá saudade (...)  Leia mais...

Saudades do Brasil em Portugal

O sal das minhas lágrimas de amor Criou o mar que existe entre nós dois Para nos unir e separar Pudesse eu te dizer A dor que dói dentro de mim Que mói meu coração nesta paixão (...)  Leia mais...

Se ela chamar eu vou

Ela me maltratou Ela não era assim Saiu e não voltou Falou que era o fim Eu estou danado da vida Ah, isso lá eu estou Mas ela é minha querida Se ela chamar eu vou (...)  Leia mais...

Se ela quisesse

Se ela tivesse A coragem de morrer de amor Se não soubesse Que a paixão traz sempre muita dor Se ela me desse Toda devoção da vida Num só instante Sem momento de (...)  Leia mais...

Se o amor quiser voltar

Se o amor quiser voltar Que terei pra lhe contar A tristeza das noites perdidas Do tempo vivido em silêncio Qualquer olhar lhe vai dizer Que o adeus me faz morrer E eu (...)  Leia mais...

Se todos fossem iguais a você

Vai tua vida Teu caminho é de paz e amor A tua vida É uma linda canção de amor Abre teus braços e canta a última esperança A esperança divina de amar em paz Se todos (...)  Leia mais...

Sei lá... a vida tem sempre razão

Tem dias que eu fico Pensando na vida E sinceramente Não vejo saída Como é, por exemplo Que dá pra entender A gente mal nasce Começa a morrer Depois da chegada (...)  Leia mais...

Seja feliz

Foi, fico como todo amor se vai Sem nem dizer aonde vai Foi e eu fiquei sem ninguém À espera do que não vem Que melancolia Foi, foi só porque eu nada fiz Como um adeus (...)  Leia mais...

Sem mais adeus

Vim, cheio de saudade Cheio de coisas lindas pra dizer Vim porque sentia Que nada existia fora de você Nem a poesia, amor Na sua ausência quis me receber Vim banhado em (...)  Leia mais...

Sem medo

Como é que pode, a gente ser menino Ter sua coragem, traçar seu destino Sem pular o muro, trepar no coqueiro Ir no quarto escuro, mãe Me mete medo, mãe Me mete medo, mãe Me (...)  Leia mais...

Sem você

Sem você, sem amor É tudo sofrimento Pois você é o amor Que eu sempre procurei em vão Você é o que resiste Ao desespero e à solidão Nada existe E o mundo é triste (...)  Leia mais...

Sempre a esperar

Meu querido amor, joje Logo que cheguei e encontrei A sua carta e uma flor Juro, meu bem Pelo nosso amor Eu nunca mais poderei amar ninguém Mas quero só pedir Me (...)  Leia mais...

Serenata do adeus

Ai, a lua que no céu surgiu Não é a mesma que te viu Nascer dos braços meus Cai a noite sobre o nosso amor E agora só restou do amor Uma palavra: adeus Ai, vontade de (...)  Leia mais...

Seule

Seule, seule Seule même dans tes bras Seule le jour Seule la nuit Rêvant toujours L'amour qui ne vient pas Chante une chanson pour me bercer Fais-moi, je t'en (...)  Leia mais...

Só danço samba

Só danço samba Só danço samba Vai, vai, vai, vai, vai Só danço samba Só danço samba Vai Já dancei o twist até demais Mas não sei Me cansei Do calipso (...)  Leia mais...

Só me fez bem

Não sei se foi um mal Não sei se foi um bem Só sei que me fez bem ao coração Sofri, você também Chorei, mas não faz mal Melhor que ter ninguém No coração Foi a vida (...)  Leia mais...

Só por amor

Só por amor Só por paixão Só por você Você que nunca disse não Só por saber Que o coração Sabe demais Que a razão não tem razão Por você que foi só minha (...)  Leia mais...

Soneto de fidelidade

"De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento"   Leia mais...

Sonho de amor e paz

Deve haver Num canto qualquer Uma ilha Ao abrigo da dor Onde um homem e uma mulher Possam ter seu amor Um lugar para ser feliz Sem ninguém Feito para dois Onde (...)  Leia mais...

Tá difícil

Que língua é essa? Deve ser língua de "estranja" Essa língua ninguém manja Que será desses Tá me pintando que é linguagem de francês Isso é língua de inglês ou de doido lá (...)  Leia mais...

Também quem mandou

Já não sei mais viver sem ela Mas também quem mandou Quando estou longe dela É uma dor, é uma dor Que saudade Sim Eu já estou achando Que esta saudade assim Só (...)  Leia mais...

Taquicardia

Quando ela vem Cheia de onda Pela praia Numa minissaia Que fica bem pra cima Do conveniente Eu fico só Tibum, tibum, tibum Meu coração parou Meu bem, não faça (...)  Leia mais...

Tarde em Itapoã

Um velho calção de banho O dia pra vadiar Um mar que não tem tamanho E um arco-íris no ar Depois na praça Caymmi Sentir preguiça no corpo E numa esteira de vime Beber (...)  Leia mais...

Tatamirô (Em louvor de Mãe Menininha)

Apanha folha por folha, Tatamirô Apanha maracanã, Tatamirô Eu sou filha de Oxalá, Tatamirô Menininha me apanhou, Tatamirô! Xangô me leva, Oxalá me traz Xangô me dá (...)  Leia mais...

Tem dó

Ai, tem dó Quem viveu junto não pode nunca viver só Ai, tem dó Mesmo porque você não vai ter coisa melhor Não me venha achar ruim Porque você me conheceu assim Me diga (...)  Leia mais...

Tempo de solidão

Há o tempo e o contratempo A felicidade e a dor Eu por mim não tenho tempo O meu tempo é só de amor Sei que existe muita gente Que não tem mais tempo a perder Já (...)  Leia mais...

Tempo feliz

Feliz o tempo que passou, passou Tempo tão cheio de recordações Tantas canções ele deixou, deixou Trazendo paz a tantos corações Que sons mais lindos tinha pelo ar Que (...)  Leia mais...

Testamento

Você que só ganha pra juntar O que é que há, diz pra mim, o que é que há? Você vai ver um dia Em que fria você vai entrar Por cima uma laje Embaixo a escuridão É (...)  Leia mais...

Tomara

Tomara Que você volte depressa Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho E chore, se arrependa E pense muito Que é melhor se sofrer junto Que viver feliz (...)  Leia mais...

Triste sertão

Juriti é passáro triste Canta em muita solidão Nem sequer sabe que existe Amigo, mulher e violão Canta para xique-xique Cascavel, camaleão Só responde a siriema Que (...)  Leia mais...

Tristeza e solidão

Sou da linha de umbanda Vou no babalaô Para pedir pra ela voltar pra mim Porque assim eu sei que vou morrer de dor Ela não sabe Quanta tristeza cabe numa solidão Eu (...)  Leia mais...

Tudo na mais santa paz

Tranca bem a porta, amor Fecha a janela e passa a tramela, por favor E se não se importa, amor Defuma a casa em nome de Nosso Senhor Acabou a festa, amor Ainda tem uma (...)  Leia mais...

Tudo o que é meu

Só há razão para chorar Quando não se tem um grande amor E não se pode chorar de amor Como hoje choro eu Só há razão de sofrer Pra quem a vida esqueceu Quero ser tua (...)  Leia mais...

Um amor em cada coração

Flor que um dia eu vi nascer O amor voltou a acontecer Voltou para vencer Sem mágoa e separação Teve a maior consagração Eu é que sou rei (eu sou rei) Eu é que farei a (...)  Leia mais...

Um amor que é só meu

Amiga Nem sei como lhe diga Essa ternura antiga De repente doeu Perdoe Eu sei que não devia Mas da noite para o dia O amor aconteceu E embora doa De uma (...)  Leia mais...

Um homem chamado Alfredo

O meu vizinho do lado Se matou de solidão Abriu o gás, o coitado O último gás do bujão Porque ninguém o queria Ninguém lhe dava atenção Porque ninguém mais lhe abria As (...)  Leia mais...

Um nome de mulher

Um nome de mulher Um nome só e nada mais E um homem que se preza Em prantos se desfaz E faz o que não quer E perde a paz Eu, por exemplo, não sabia, ai, O que era (...)  Leia mais...

Um novo dia

Um novo dia vem nascendo Um novo sol já vai raiar Parece a vida, rompendo em luz E que nos convida a amar Oh, meu irmão, não desespera Espera a luz acontecer Para que (...)  Leia mais...

Um pouco mais de consideração

Porque você é tão ruim Não me diz não nem me diz sim Sofre demais o meu coração Pois nunca sabe quando é sim ou não Que foi que eu fiz que não se faz Não tenho paz, não sou (...)  Leia mais...

Uma rosa em minha mão

Procurei um lugar Com meu céu e meu mar Não achei Procurei o meu par Só desgosto e pensar, encontrei Onde anda o meu rei Que me deixa tão só por aí A quem tanto (...)  Leia mais...

Valsa de Eurídice

(Eurídice) Tantas vezes já partiste Que chego a desesperar Chorei tanto, estou tão triste Que já nem sei mais chorar Oh, meu amado, não parta (...)  Leia mais...

Valsa dos músicos

Nós somos uma só família Uma ilha feita de amor Feita de dor Mas vejam bem que maravilha Esta ilha está na trilha do seu lar Na sala de jantar Na vida escolar de sua filha (...)  Leia mais...

Valsa dueto

Onde meu amor escuta a voz Que vem da solidão Tudo silenciou E a noite em nós É quente de paixão Vem, a noite é linda E eu quero ver no teu olhar Nascer a estrela (...)  Leia mais...

Valsa sem nome

Nada poderia contar-te um dia O que é sofrer por teu amor Mas na poesia não saberia Contar-te nunca o meu amor Eu te amo tanto Que o meu pranto corre E corre apenas em (...)  Leia mais...

Valsinha

Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar Olhou-a dum jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre (...)  Leia mais...

Veja você

Veja você, eu que tanto cuidei da minha paz Tenho o peito doendo, sangrando de amor Por demais Na dor eu sei a extensão da loucura que fiz Eu que acordo cantando Sem medo de (...)  Leia mais...

Viva o amor

É tempo, amor É hora Não demora, por favor Tristeza a gente chora Mas, agora, Viva o amor! Agora é o carnaval É hora de mandar ver Por que resistir? Pra que (...)  Leia mais...

Você e eu

Podem me chamar E me pedir e me rogar E podem mesmo falar mal Ficar de mal que não faz mal Podem preparar Milhões de festas ao luar Que eu não vou ir Melhor nem pedir (...)  Leia mais...

Zambi

É Zambi no açoite, ei, ei, é Zambi É Zambi tui, tui, tui, tui, é Zambi É Zambi na noite, ei, ei, é Zambi É Zambi tui, tui, tui, tui, é Zambi Chega de sofrer, ei! Zambi (...)  Leia mais...

Seções

Encontre o que você procura no acervo completo das obras de Vinicius de Moraes.

Rio de Janeiro - Brasil - Tel.: +55 (21) 2512-0055 - Fax.: +55 (21) 2511-3415 - contato@vmcultural.com.br

.

.
.
Ocorreu um erro neste gadget

É O QUE TEM PRA HOJE: "POUCO PAPO E SÓ... SU-CEEEEEEES-SO!!!"



"SIGAM-ME OS BONS" - Maria Celeste Bsp | Facebook

Google+ Followers

EU SOU POLIVALENTE!

EU SOU POLIVALENTE!