.

.
.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

ÓTIMO PARA FAZER ANÁLISE SINTÁTICA! EDUARDO E MÔNICA - LEGIÃO U.

análise sintática
Definições da Web
Em linguística, análise sintática é o processo de analisar uma sequência de entrada para determinar sua estrutura gramatical segundo uma determinada gramática formal. Essa análise faz parte de um compilador, junto com a análise léxica e análise semântica. ...
O objetivo do analisador sintático é verificar se uma determinada gramática com uma sequencia de símbolos terminais (Frase) é uma frase válida da linguagem. Mas não só analisar se pertence ou não a linguagem, o analisador sintático reconhece a forma da frase exemplo: "O rato roeu a roupa do rei de Roma", se colocarmos "O ratos roeu a roupa do rei de Roma" para que a estrutura esteja correta, é necessário que antes do plural, o artigo esteja no plural. Então o analisador iria verificar e apontar um erro.


1.      SUJ SIMP
2.      SUJ COMP
3.      SUJ OCULT
4.      SUJ INDETERM
5.      SUJ INEXIST
6.      PRED VERB
7.      PRED NOM
8.      PRED VERB-NOM
9.      COMPL VERB O.D.
10.  COMPL VERB O.I.
11.  COMPL NOM
12.  PREDICAT DO SUJ
13.  PREDICAT DO OBJ
14.  ADJUNT ADN
15.  ADJUNT ADV
16.  NÚCLEO DO SUJ
17.  VTD
18.  VTI
19.  VTDI
20.  VI
21.  VL



Eduardo e Mônica
Legião Urbana

Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

Eduardo abriu os olhos, mas não quis se levantar
Ficou deitado e viu que horas eram
Enquanto Mônica tomava um conhaque
No outro canto da cidade, como eles disseram

Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer
Um carinha do cursinho do Eduardo que disse
"Tem uma festa legal, e a gente quer se divertir"

Festa estranha, com gente esquisita
"Eu não tô legal, não aguento mais birita"
E a Mônica riu, e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
E o Eduardo, meio tonto, só pensava em ir pra casa
"É quase duas, eu vou me ferrar"

Eduardo e Mônica trocaram telefone
Depois telefonaram e decidiram se encontrar
O Eduardo sugeriu uma lanchonete
Mas a Mônica queria ver o filme do Godard

Se encontraram, então, no parque da cidade
A Mônica de moto e o Eduardo de camelo
O Eduardo achou estranho e melhor não comentar
Mas a menina tinha tinta no cabelo

Eduardo e Mônica eram nada parecidos
Ela era de Leão e ele tinha dezesseis
Ela fazia Medicina e falava alemão
E ele ainda nas aulinhas de inglês

Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e de Rimbaud
E o Eduardo gostava de novela
E jogava futebol de botão com seu avô

Ela falava coisas sobre o Planalto Central
Também magia e meditação
E o Eduardo ainda tava no esquema
Escola, cinema, clube, televisão

E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia, como tinha de ser

Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia
Teatro, artesanato, e foram viajar
A Mônica explicava pro Eduardo
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar

Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu trabalhar (não!)
E ela se formou no mesmo mês
Que ele passou no vestibular

E os dois comemoraram juntos
E também brigaram juntos muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele completa ela
E vice-versa, que nem feijão com arroz

Construíram uma casa há uns dois anos atrás
Mais ou menos quando os gêmeos vieram
Batalharam grana, seguraram legal
A barra mais pesada que tiveram

Eduardo e Mônica voltaram pra Brasília
E a nossa amizade dá saudade no verão
Só que nessas férias, não vão viajar
Porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação

E quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

sábado, 29 de outubro de 2016

Máscara - Pitty &... ÓTIMO PARA TRABALHAR A CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DAS PALAVRAS

Diga quem você é, me diga
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida
Tire a máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro jeito de ser
Ninguém merece ser só mais um bonitinho
Nem transparecer, consciente, inconsequente
Sem se preocupar em ser adulto ou criança
O importante é ser você
Mesmo que seja estranho, seja você
Mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro
Mesmo que seja estranho, seja você
Mesmo que seja
O meu cabelo não é igual
A sua roupa não é igual
Ao meu tamanho, não é igual
Ao seu caráter, não é igual
Não é igual, não é igual, não é igual

Pitty - Admirável Chip Novo & FUNÇÃO CONATIVA / APELATIVA DA LINGUAGEM.


Admiravel Chip Novo (Part. Negra Li)
Pitty


(Pitty)
Pane no sistema, alguém me desconfigurou
Aonde estão meus olhos de robô?
Eu não sabia, eu não tinha percebido
Eu sempre achei que era vivo
Parafuso fluido em lugar de articulação
Até achava que aqui batia um coração
Nada é orgânico, é tudo programado
E eu achando que tinha me libertado,
Mas lá vem eles novamente e eu sei o que vão fazer:
Reinstalar o sistema

(Pitty e Negra Li)
Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga
Tenha, more, gaste e viva

Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga

Não senhor, Sim senhor, Não senhor, Sim senhor

Pane no sistema, alguém me desconfigurou
Aonde estão meus olhos de robô?
Eu não sabia, eu não tinha percebido
Eu sempre achei que era vivo
Parafuso fluido em lugar de articulação
Até achava que aqui batia um coração
Nada é orgânico, é tudo programado
E eu achando que tinha me libertado,
Mas lá vem eles novamente e eu sei o que vão fazer:
Reinstalar o sistema.

(Pitty e Negra Li)
Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga
Tenha, more, gaste e viva

Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga...

(Pitty e Negra Li)
Não senhor, Sim senhor, Não senhor, Sim senhor

Mas lá vem eles novamente e eu sei o que vão fazer:
Reinstalar o sistema

Função conativa= APELATIVA


A função conativa ou apelativa é um recurso amplamente utilizado em textos que têm como intenção convencer o destinatário da mensagem.

 A função conativa da linguagem apresenta uma mensagem centrada no destinatário, cuja intenção principal é persuadi-lo


Quando escrevemos um texto, nossas intenções ficam evidentes. Para que isso aconteça, adequamos nossa linguagem para atender a um objetivo específico na comunicação. Por meio dela, podemos transmitir informações de maneiras diversas. As funções da linguagem estão centradas nos elementos da comunicação. Dentre elas, destacaremos a função conativa da linguagem, também conhecida como função apelativa.
A função conativa é facilmente identificada, pois sua linguagem é organizada para influenciar e persuadir o destinatário, fazendo uso de verbos no imperativo, pronomes na segunda pessoa e vocativos. Essa linguagem é comumente empregada na publicidade, já que sua principal intenção é vender determinado produto ou ideia para um grupo social específico. Observe os exemplos da função conativa:

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

CLASSE DE PALAVRAS/CLASSIFICAÇÃO DE PALAVRAS: 10 CLASSES



VARIÁVEIS (NÚMERO/GÊNERO/GRAU)


01.    SUBSTANTIVO (nomes no M/F e S/P)

02.    ARTIGO (determinar gênero M/F e número S/P)
03.    ADJETIVO (qualidade/característica/estado físico-psicológico no M/F e S/P)
04.    NUMERAL (quantidade/colocação no M/F e S/P)
05.    PRONOME (substitui ou acompanha os nomes M/F e S/P)

INVARIÁVEIS/NÃO VARIA (NÚMERO/GÊNERO/GRAU)
06.    ADVÉRBIO (indicador de circunstância e modo/maneira)
07.    PREPOSIÇÃO (serve para estabelecer ligações)
08.    CONJUNÇÃO (serve para estabelecer ligações)
09.    VERBO (expressa ação/estado dos seres em geral)
10.    INTERJEIÇÃO (palavra de expressão sensorial)

01. SUBSTANTIVO: vem da palavra SUBSTÂNCIA, palavra com que se nomeia ou denomina um ser animado (pessoa, animal, planta) ou ser inanimado (objeto, lugar, sentimento)


*ISTO/ESTA/ESTE SE CHAMA... SUBSTANTIVO


ü  PRÓPRIO: nomeia pessoa e lugar - Maria, Fortaleza (sempre escritos com a primeira letra maiúscula)


ü  COMUM: o que não for PRÓPRIO

ü  ABSTRATO: algo ou alguma coisa que para existir depende da existência de um outro ser – por exemplo os SENTIMENTOS DE - amor, ódio, tristeza, alegria

ü  CONCRETO: algo ou alguma coisa que para existir não depende da existência de um outro ser

ü  SIMPLES: palavra que unida a outra possa formar um substantivo composto – flor, homem

ü  COMPOSTO: formado por duas ou mais palavras - beija-flor, super-homem

ü  PRIMITIVO: palavra que dá origem a outra palavra – pedra

ü  DERIVADO: palavra formada a partir de uma palavra primitiva – pedreira

ü  COLETIVO: palavra que mesmo estando no singular dá a ideia de plural (conjunto e ou coleção) – acervo (obras de artes)



SUBSTANTIVOS BIFORMES: tem masculino terminado em O e feminino terminado em A – menino / menina

SUBSTANTIVO UNIFORME SOBRECOMUM: tem uma só forma para o masculino e para o feminino 
pessoa (homem/mulher), embora venha acompanhado de A – A pessoa
ser (homem/mulher), embora venha acompanhado de O – O ser

SUBSTANTIVO UNIFORME COMUM-DE-DOIS-GÊNEROS: tem uma só forma para o masculino e feminino. Para determinar seu gênero é necessário adicionar outra palavra para especificá-lo – O dentista / A dentista

SUBSTANTIVO UNIFORME EPICENO: tem uma só forma para o masculino e feminino. Para determinar seu gênero é necessário adicionar MACHO e FÊMEA – calango macho/calango fêmea

·         SÓ PARA CONTRARIAR...

ü  existem palavras que mudam seu sentido de acordo com seu gênero – O rádio (aparelho de som) / A rádio (o local de trabalho dos radialistas)
ü  EMBAIXATRIZ (mulher do EMBAIXADOR)
ü  EMBAIXADORA (mulher que ocupa o cargo na embaixada)

02. ARTIGO


A (A Definido F S) + casa (Substantivo Simples/Primitivo F S)
AS (A Definido F P) + casas (Substantivo Simples/Primitivo F P)
O (A Definido M S) + lar (Substantivo Simples M S)
OS (A Definido M P) + lares (Substantivo Simples M P)
UM (A Indefinido M S) + desconhecido (Adjetivo Substantivado pelo Artigo M S)
UNS ( Indefinido M P) + desconhecidos ( Adjetivo Substantivado pelo Artigo M P)
UMA (A Indefinido F S) + conhecidas (Adjetivo Substantivado pelo Artigo F S)
UMAS (A Indefinido F P) + conhecidas (Adjetivo Substantivado pelo Artigo F P)


03. ADJETIVO

ü  PRIMITIVO: adjetivo que dá origem a outro adjetivo -  BOM
ü  DERIVADO: adjetivo formado a partir de outro adjetivo primitivo -  BONDOSO
ü  SIMPLES: adjetivo que unido a outro adjetivo possa formar um adjetivo composto - AZUL
ü  COMPOSTO: formado por dois ou mais adjetivos – AZUL-ESCURO
ü  PÁTRIO: adjetivo que indica nacionalidade/local de origem – cearense (do Ceará) brasileiro (do Brasil)

* LOCUÇÃO ADJETIVA: expressões formadas pela junção de uma PREPOSIÇÃO + um SUBSTANTIVO funcionando como um ADJETIVO – sem (preposição) + saída (substantivo) = fechada (adjetivo) / do (preposição) + mar (substantivo) = marinho (adjetivo)

04. NUMERAL

ü  CARDINAL: o próprio número por escrito – 1 (UM)
ü  ORDINAL: ordem/colocação por escrito –1o (PRIMEIRO)
ü  MULTIPLICATIVO: quantidade multiplicada dos seres: DOBRO, DUPLO...
ü  FRACIONÁRIO: quantidade fracionada/dividida dos seres: MEIO, METADE...
ü  COLETIVO: DÉCADA, CENTENA, SÉCULO...

* LEITURA DOS ALGARISMOS ROMANOS:

·         De I até X, lê-se como número ORDINAL: D. Pedro I (primeiro) - Paulo II (segundo) - Versículo III (terceiro) - Capítulo IV (quarto) - Século V (quinto) - Paulo VI (sexto) - Versículo VII (sétimo) - Parágrafo VIII (oitavo) - Artigo IX (nono) - Volume X (décimo)
·         De XI em diante, lê-se como número CARDINAL: Capítulo XI (onze) ...Luís XV (quinze)... Século XX (vinte)...

05. PRONOMES

ü  se SUBSTITUI o SUBSTANTIVO = PRONOME SUBSTANTIVO
ü  se ACOMPANHA o SUBSTANTIVO = PRONOME ADJETIVO

PESSOAIS RETOS: PRONOMES SUBSTANTIVOS



1a pessoa S - Eu (Celeste)
2a pessoa S - Tu (Francisco/Francisca)
3a pessoa S M - Ele (O José/O gato/O coqueiro)
3a pessoa S F - Ela (A Maria/A gata/A mangueira)

1a pessoa P – Nós = algo/alguém (+) Eu
2a pessoa P - Vós = algo/alguém (-) Eu
3a pessoa P M - Eles (Os Josés/Os gatos/Os coqueiros)
3a pessoa P F – Elas (As Marias/As gatas/As mangueiras)




PESSOAIS OBLÍQUOS: ÁTONO (SEM PREPOSIÇÃO) / TÔNICO (COM PREPOSIÇÃO)


1a pessoa S –
verbo + ME/ME + verbo
preposição + MIM
COMIGO
2a pessoa S –
verbo + TE/TE + verbo
preposição + TI
CONTIGO
3a pessoa S –
verbo +LHE/LHE + verbo
ELE/ELA
preposição + SI
CONSIGO (COM ELE/COM ELA)
3a pessoa S –
verbo + O/O + verbo
ELE/ELA
preposição + SI
CONSIGO (COM ELE/COM ELA)
3a pessoa S – verbo +A/A + verbo
ELE/ELA
preposição + SI
CONSIGO (COM ELE/COM ELA)
3a pessoa S – verbo  + SE/ SE + verbo
ELE/ELA
preposição + SI
CONSIGO (COM ELE/COM ELA)

1a pessoa P –
verbo + NOS/Nos + verbo
preposição + NÓS
CONOSCO (COM A GENTE)
2a pessoa P – verbo + VOS/VOS + verbo
preposição + VÓS
CONVOSCO (COM VOCÊS)
3a pessoa P –
verbo + LHES/LHES + verbo
preposição + SI
ELES/ELAS
CONSIGO (COM ELES/COM ELAS)
3a pessoa P –
verbo + OS/OS + verbo
ELES/ELAS
preposição + SI
CONSIGO (COM ELES/COM ELAS)
3a pessoa P –
verbo + AS/AS + verbo 
ELES/ELAS
preposição + SI
CONSIGO (COM ELES/COM ELAS)
3a pessoa P –
verbo + SE/SE + verbo
ELES/ELAS
preposição + SI
CONSIGO (COM ELES/COM ELAS)



PRONOMES POSSESSIVOS: algumas vezes exercem valor de ADJETIVO

MEU/MINHA/MEUS/MINHAS
TEU/TUA/TEUS/TUAS
SEU/SUA/SEUS/SUAS
NOSSO/NOSSA/NOSSOS/NOSSAS
VOSSO/VOSSA/VOSSOS/VOSSAS
SEU/SUA/SEUS/SUAS


PRONOMES DEMONSTRATIVOS

ESTE(S)/ESTA(S)/ISTO aqui (perto de mim/da pessoa que fala: EU)
ESSE(S)/ESSA(S)/ISSO aí (perto de ti/de você/da pessoa com quem fala: TU/VOCÊ)
AQUELE(S)/AQUELA(S)/AQUILO lá/acolá (distante da pessoa que fala (EU) e da pessoa com quem fala (TU/VOCÊ) e perto da pessoa/coisa de quem se fala

PRONOMES INDEFINIDOS: usados em frases em que não se sabe com precisão ou certeza - O QUE/QUEM/QUAL/COMO/QUANDO/QUANTO. Às vezes funcionam como ADJETIVO

ALGUM/NENHUM
ALGUÉM/NINGUÉM
TUDO/NADA/ALGO
TODO/CADA
CERTO(S)/VÁRIO(S)
MUITO(S)/POUCO(S)
TANTO(S)/QUANTO(S)
QUALQUER/OUTREM/QUEM/OUTRO

PRONOMES INTERROGATIVOS

QUEM?/QUAL?/QUE?/O QUE?/ QUANTO?/QUANDO?/COMO?

PRONOMES DE TRATAMENTO: usados para indicar cerimônia/respeito pela pessoa com quem se fala:

Você – tratamento familiar
O Senhor (Sr.)/A Senhora (Sra.)
Vossa Majestade – o Rei
Vossa Alteza – o Príncipe
Vossa Excelência – o Presidente da República
Vossa Meritíssima (de mérito) – o Juiz de Direito
Vossa Santidade - o Papa
Vossa Eminência –o Cardeal
Vossa Reverendíssima (a quem se deve reverência) – o Padre/Reverendo
Vossa Senhoria – usado em correspondências ou documentos


06. ADVÉRBIO

ü  LUGAR – abaixo/acima
ü  TEMPO – agora/ainda/amanhã
ü  MODO/MANEIRA – depressa/assim/devagar
ü  NEGAÇÃO – não/nada/tampouco/pois não
ü  DÚVIDA – talvez/por acaso/porventura
ü  INTENSIDADE – mais/menos/muito
ü  AFIRMAÇÃO – sim/certamente/claro/obviamente/pois sim
ü  INTERROGATIVO DE LUGAR – onde?
ü  INTERROGATIVO DE TEMPO – quando?
ü  INTERROGATIVO DE MODO/MANEIRA – como?
ü  INTERROGATIVO DE CAUSA – por que? (início) por quê? (final)

·         LOCUÇÃO ADVERBIAL: duas ou mais palavras que funcionam como ADVÉRBIO – sem dúvida (de afirmação) / à força (de intensidade).
07. PREPOSIÇÃO: elemento de ligação
A - Com - Em - Por - Ante - Contra – Entre - Sem – Após – De - Para – Sob – Sobre - Até - Desde - Conforme – Consoante - Mediante - Salvo - Exceto - Como - Segundo - Durante - Visto



·         LOCUÇÕES PREPOSITIVAS: abaixo de/acima de- acerca de – a fim de – apesar de – em vez de – de acordo com – graças a/ao – diante de – em torno de – por volta de - 




*VALORES DE PREPOSIÇÃO:



ü  ASSUNTO/PROPRIEDADE : nós falamos DE justiça/o caderno DE José Maria
ü  AUSÊNCIA/FALTA: nós descobrimos um mundo SEM vida
ü  CAUSA/POR CAUSA DE: o animal morreu DE fome
ü  COMPANHIA: viajarei COM ela
ü  DIREÇÃO: vou amanhã bem cedo PARA Fortaleza
ü  ESTADO: o alimento entrou EM fase de fermentação
ü  INSTRUMENTO: ele construiu uma casa apenas COM restos de demolição
ü  LUGAR/POR ONDE: o trem passou POR Baturité
ü  MEIO: viajarei DE trem
ü  MODO: o cortejo funerário passou EM silêncio
ü  OPOSIÇÃO: o Brasil jogou CONTRA a Argentina
ü  ORIGEM: eu venho DAS terras nordestinas
ü  PREÇO: a casa foi avaliada EM dez mil reais
ü  TEMPO: hei de amar-te POR toda a eternidade

08.  CONJUNÇÃO : é um conectivo que liga termos de uma mesma oração ou duas ou mais orações

ADITIVA
Comprei laranjas E bananas
Não quero laranjas NEM bananas

ADVERSATIVA
O dia ainda não raiou MAS/PORÉM/ENTRETANTO/TODAVIA/CONTUDO é hora de levantar

ALTERNATIVA
OU faz isso agora, OU então nunca mais
ORA eu faço doces, ORA eu faço salgados
Você terá que pagar as contas QUER queira ou QUER não queira

CONCLUSIVA
Penso LOGO/POIS/ASSIM/POR CONSEGUINTE existo

CONDICIONAL (com uma condição para que ocorra algo)
Eu irei SE/CASO ela for
Eu irei CONTANTO QUE/UMA VEZ QUE ela vá

EXPLICATIVA (qual a justificativa para?)
Venha logo QUE/PORQUE/POIS estou te esperando

CAUSAIS (por causa de/por causa que)
Não comi o mamão PORQUE/POIS/VISTO QUE/JÁ QUE estava maduro

COMPARATIVA
O sol está quente COMO/ASSIM COMO/TAL QUAL uma caldeira fervente

CONFORMATIVA
Eu segui todas as regras CONFORME/SEGUNDO/CONSOANTE me disseram para seguir

CONCESSIVA (fazer uma concessão ou abrir uma exceção)
O programa vai continuar no ar MESMO QUE/EMBORA/AINDA QUE não haja muita audiência

INTEGRANTE (substitui a palavra ISTO/ISSO/AQUILO)
Convém QUE você se esforce mais
Não sei SE ele virá

FINAL (finalidade)
Poupe hoje PARA QUE/A FIM DE QUE tenha algum dinheiro depois

CONSECUTIVA/CONSEQUÊNCIA
Estudou tanto QUE/DE TAL MODO QUE passou

PROPORCIONAL
Tudo vai ficando mais fácil NA MEDIDA EM QUE vamos amadurecendo as ideias

TEMPORAL
Irei vê-lo QUANDO eu voltar
Ficarei aqui ENQUANTO não tiver para onde ir

·         LOCUÇÃO CONJUNTIVA: formadas por mais de uma palavra funcionando como CONJUNÇÃO – SEMPRE QUE (temporal = QUANDO) posso, vou visitá-lo.


09. VERBO

MODO INDICATIVO: exprime um fato certo/definitivo/com certeza/com determinação

ü  PRESENTE : eu SOU alguém muito feliz - COM CERTEZA
ü  PASSADO/PRETÉRITO: eu FUI/ERA alguém muito feliz – COM CERTEZA
ü  FUTURO: eu SEREI alguém muito feliz – COM CERTEZA/COM DETERMINAÇÃO

MODO SUBJUNTIVO: exprime um fato de modo duvidoso/incerto

ü  SE eu FOSSE feliz (com ideia de PASSADO/PRETÉRITO)
ü  SE/QUANDO eu FOR (com ideia de FUTURO)

MODO IMPERATIVO: exprime PEDIDO/ORDEM/DESEJO

ü  SEJA feliz (pode ser expresso como pedido, ordem e desejo)

TEMPO: PRESENTE - PASSADO/PRETÉRITO – FUTURO
ü  PRETÉRITO PERFEITO: exprime fato que aconteceu totalmente/completamente num curto espaço de tempo no passado
ü  PRETÉRITO IMPERFEITO DO INDICATIVO: exprime fato que começou no passado e se arrasta pelo tempo presente
ü  PRETÉRITO IMPERFEITO DO SUBJUNTIVO: exprime um fato que deveria Ter acontecido no passado para garantir um fato no futuro ou não  – SE eu não SOUBESSE nadar, TERIA MORRIDO  / SE eu ESTUDASSE, TERIA PASSADO
ü  PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO: exprime fato que aconteceu no passado anterior a outro passado  - eu CHEGARA quando ele CHEGOU = eu JÁ TINHA CHEGADO quando ele chegou
ü  FUTURO DO PRESENTE: exprime fato que irá acontecer COM CERTEZA/COM DETERMINAÇÃO – eu TEREI sorte na vida
ü  FUTURO DO PRETÉRITO: exprime um fato que irá acontecer caso algo aconteça antes no passado – eu TERIA sorte na vida SE TIVESSE NASCIDO de quina para a lua
ü  FUTURO DO SUBJUNTIVO:

07. ADVÉRBIO

ü  LUGAR – abaixo/acima
ü  TEMPO – agora/ainda/amanhã
ü  MODO/MANEIRA – depressa/assim/devagar
ü  NEGAÇÃO – não/nada/tampouco/pois não
ü  DÚVIDA – talvez/por acaso/porventura
ü  INTENSIDADE – mais/menos/muito
ü  AFIRMAÇÃO – sim/certamente/claro/obviamente/pois sim
ü  INTERROGATIVO DE LUGAR – onde?
ü  INTERROGATIVO DE TEMPO – quando?
ü  INTERROGATIVO DE MODO/MANEIRA – como?
ü  INTERROGATIVO DE CAUSA – por que? (início) por quê? (final)

·         LOCUÇÃO ADVERBIAL: duas ou mais palavras que funcionam como ADVÉRBIO – sem dúvida (de afirmação) / à força (de intensidade).
08. PREPOSIÇÃO: elemento de ligação
A - Com - Em - Por - Ante - Contra – Entre - Sem – Após – De - Para – Sob – Sobre - Até - Desde - Conforme – Consoante - Mediante - Salvo - Exceto - Como - Segundo - Durante - Visto



·         LOCUÇÕES PREPOSITIVAS: abaixo de/acima de- acerca de – a fim de – apesar de – em vez de – de acordo com – graças a/ao – diante de – em torno de – por volta de - 




*VALORES DE PREPOSIÇÃO:



ü  ASSUNTO : nós falamos DE justiça
ü  AUSÊNCIA/FALTA: nós descobrimos um mundo SEM vida
ü  CAUSA/POR CAUSA DE: o animal morreu DE fome
ü  COMPANHIA: viajarei COM ela
ü  DIREÇÃO: vou amanhã bem cedo PARA Fortaleza
ü  ESTADO: o alimento entrou EM fase de fermentação
ü  INSTRUMENTO: ele construiu uma casa apenas COM restos de demolição
ü  LUGAR/POR ONDE: o trem passou POR Baturité
ü  MEIO: viajarei DE trem
ü  MODO: o cortejo funerário passou EM silêncio
ü  OPOSIÇÃO: o Brasil jogou CONTRA a Argentina
ü  ORIGEM: eu venho DAS terras nordestinas
ü  PREÇO: a casa foi avaliada EM dez mil reais
ü  TEMPO: hei de amar-te POR toda a eternidade

09.  CONJUNÇÃO : é um conectivo que liga termos de uma mesma oração ou duas ou mais orações

ADITIVA
Comprei laranjas E bananas
Não quero laranjas NEM bananas

ADVERSATIVA
O dia ainda não raiou MAS/PORÉM/ENTRETANTO/TODAVIA/CONTUDO é hora de levantar

ALTERNATIVA
OU faz isso agora, OU então nunca mais
ORA eu faço doces, ORA eu faço salgados
Você terá que pagar as contas QUER queira ou QUER não queira

CONCLUSIVA
Penso LOGO/POIS/ASSIM/POR CONSEGUINTE existo

CONDICIONAL (com uma condição para que ocorra algo)
Eu irei SE/CASO ela for
Eu irei CONTANTO QUE/UMA VEZ QUE ela vá

EXPLICATIVA (qual a justificativa para?)
Venha logo QUE/PORQUE/POIS estou te esperando

CAUSAIS (por causa de/por causa que)
Não comi o mamão PORQUE/POIS/VISTO QUE/JÁ QUE estava maduro

COMPARATIVA
O sol está quente COMO/ASSIM COMO/TAL QUAL uma caldeira fervente

CONFORMATIVA
Eu segui todas as regras CONFORME/SEGUNDO/CONSOANTE me disseram para seguir

CONCESSIVA (fazer uma concessão ou abrir uma exceção)
O programa vai continuar no ar MESMO QUE/EMBORA/AINDA QUE não haja muita audiência

INTEGRANTE (substitui a palavra ISTO/ISSO/AQUILO)
Convém QUE você se esforce mais
Não sei SE ele virá

FINAL (finalidade)
Poupe hoje PARA QUE/A FIM DE QUE tenha algum dinheiro depois

CONSECUTIVA/CONSEQUÊNCIA
Estudou tanto QUE/DE TAL MODO QUE passou

PROPORCIONAL
Tudo vai ficando mais fácil NA MEDIDA EM QUE vamos amadurecendo as ideias

TEMPORAL
Irei vê-lo QUANDO eu voltar
Ficarei aqui ENQUANTO não tiver para onde ir

·         LOCUÇÃO CONJUNTIVA: formadas por mais de uma palavra funcionando como CONJUNÇÃO – SEMPRE QUE (temporal = QUANDO) posso, vou visitá-lo.

10. INTERJEIÇÃO:  palavras que exprimem algum sentimento ou sensação física-psicológica - AH!/OH!/OBA!/VIVA!/AI!/UI!/AH!

.

.
.
Ocorreu um erro neste gadget

É O QUE TEM PRA HOJE: "POUCO PAPO E SÓ... SU-CEEEEEEES-SO!!!"



"SIGAM-ME OS BONS" - Maria Celeste Bsp | Facebook

Google+ Followers

EU SOU POLIVALENTE!

EU SOU POLIVALENTE!