.

.
.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

RESOLVE?!...



Texto 1
Amazônia sonha Brasil
Sidney Resende

Eu serei o teu amor
Quando lembrares do passado
Índia primeira em sua tribo
Paixão assumida, filha crescida
A Amazônia em teu abraço
Eu serei a tua senhora
Ao defenderes meu refúgio
Tua amante embevecida
Imensa floresta agradecida
A natureza toda a seus pés
Sou aquela mulher guerreira
De sonho grandioso
Distante solo de glória
Rituais dos rios, memória
Dos portais da verde herança
Rituais
Vivo várias nações
Que anseiam futuro
Qual boca que sorve um beijo
Planta que espera o seu fruto
Amazônia que sonha o Brasil
Amazônia que sonha o Brasil
Amazônia

Perscrutando o texto
01. Observe os dois primeiros versos do
poema; sobre eles, assinale a afirmativa
incorreta.
Eu serei o teu amor
Quando lembrares do passado
a) O pronome “eu” remete ao eu lírico do
poeta.
b) O pronome “eu” caracteriza a fala da
Amazônia.
c) Os versos encerram prosopopéia.
d) A equivalência entre as formas verbais
“serei” e “lembrares” condiz com a
norma culta da língua.
e) A forma verbal “lembrares” está no
futuro do subjuntivo.

02. Observe o emprego do verbo lembrar
no segundo verso do poema. Assinale
a construção em que o emprego de
lembrar e/ou esquecer agride a norma
culta da língua.
a) Quando lembrares o passado, não
esqueças o presente.
b) Quando te lembrares do passado, não
te esqueças do presente.
c) Lembra bem o teu passado para
compreenderes melhor o presente.
d) Lembre bem o seu passado para
compreender melhor o presente.
e) Lembre bem do teu passado para
compreender melhor o presente.

03. Na primeira estrofe, o pronome “teu”:
a) simboliza o leitor do poema;
b) simboliza o Brasil;
c) constitui incoerência gramatical;
d) deveria ser trocado pelo pronome “seu”;
e) simboliza a pessoa por quem o poeta se
apaixonou no passado.

04. Assinale a alternativa em que a palavra
tenha sido acentuada por regra
distinta das demais.
a) índia
b) refúgio
c) glória
d) memória
e) amazônico

05. Observe os versos seguintes:
Vivo várias nações
Que anseiam futuro
Os substantivos têm função sintática
respectivamente de:
a) sujeito e sujeito;
b) objeto direto e objeto indireto;
c) objeto direto e objeto direto;
d) objeto direto e sujeito;
e) sujeito e objeto indireto.

06. Observe o emprego do verbo ansiar
nos versos seguintes.
Vivo várias nações
Que anseiam futuro
Assinale a construção em que o emprego
de verbo terminado em “-iar”
contraria a norma culta da língua.
a) Pode deixar que eu intermedio a negociação
entre você e o sindicato.
b) Medidas preventivas remedeiam as
enfermidades.
c) Apesar de humilde, ela anseia pela
fama.
d) Essa sua dança erótica incendeia a
minha imaginação.
e) Disseram-me que ela odeia bajulações.

07. Observe os versos seguintes.
Vivo várias nações
Que anseiam futuro
O sujeito de “anseiam” é:
a) simples e vem representado por um
substantivo;
b) simples e vem representado por um
pronome;
c) indeterminado;
d) oculto (eles);
e) inexistente.

08. Observe os versos seguintes:
Amazônia que sonha o Brasil
Amazônia que sonha o Brasil
Amazônia
A repetição de “Amazônia” constitui:
a) pleonasmo;
b) aliteração;
c) silepse;
d) anáfora;
e) animismo.

09. Observe os versos seguintes:
Vivo várias nações
Que anseiam futuro
Qual boca que sorve um beijo

A palavra em destaque é:
a) pronome relativo;
b) pronome indefinido;
c) interjeição;
d) conjunção;
e) pronome demonstrativo.

10. Observe os versos seguintes:
Eu serei a tua senhora
Ao defenderes meu refúgio
Tua amante embevecida
Pode-se trocar embevecida, sem
prejuízo semântico, por:
a) estática;
b) elevada;
c) extasiada;
d) umedecida;
e) entristecida.

11. Observe a estrofe seguinte:
Sou aquela mulher guerreira
De sonho grandioso
Distante solo de glória
Rituais dos rios, memória
Dos portais da verde herança

A exemplo de rios, assinale a
alternativa com palavra dissílaba:
a) seus
b) pneus
c) seria
d) pais
e) rua

12. Assinale a alternativa em se fez análise
fonética errada.
a) índia: dígrafo e ditongo crescente.
b) distante: dígrafo e encontro consonantal.
c) portais: encontro consonantal e ditongo
decrescente.
d) anseiam: um dígrafo, um hiato e dois
ditongos decrescentes.
e) crescida: dois encontros consonantais.


13. Observe os versos seguintes:
Eu serei a tua senhora
Ao defenderes meu refúgio
Também há ocorrência de pronome
empregado com sentido de posse em:
a) O trabalho afasta de nós três grandes
males: o tédio, o vício e a necessidade.
b) O trabalho impede-o de olhar um outro
que é ele e que lhe torna a solidão
horrível.
c) O trabalho desvia-o da visão
assustadora de si mesmo.
d) Vagabundo é quem não tem o que fazer,
nós temos, só não o fazemos.
e) O trabalho faz-nos sentir a esperança de
um bom acontecimento.

14. Observe o verso seguinte:
Qual boca que sorve um beijo
Pode-se trocar sorve, sem prejuízo
semântico, por:
a) aniquila;
b) rejeita;
c) absorve;
d) atrai;
e) desperdiça.


.

.
.
Ocorreu um erro neste gadget

É O QUE TEM PRA HOJE: "POUCO PAPO E SÓ... SU-CEEEEEEES-SO!!!"



"SIGAM-ME OS BONS" - Maria Celeste Bsp | Facebook

Google+ Followers

EU SOU POLIVALENTE!

EU SOU POLIVALENTE!